Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

so strong, so broken

because your smile make me live ♥

26
Ago09

Sede de Obsessão

Bem, escrevi esta one short em uma meia hora, é um recorde, demoro imenso tempo porque nunca encontro as palavras certas   xD

Espero que gostem….  :D

 

 

 

Sede de obsessão

 

 

gfd.jpg picture by Helen_2000

 

 

 

 

 

-Será que já não te lembras das palavras queridas que me dizias, das nossas conversas mais sinceras, dos nossos passeios a beira-mar, dos nossos momentos, das nossas juras de amor?

-É claro que me lembro! Está tudo aqui, mas as coisas mudaram e não podes negar isso. – Diz ele como se já não se lembrasse de nada.

-Sim, mudaram e parece que tu mudaste com elas.

Vejo uma rapariga a aproximar-se devagar, olho-o nos olhos e vejo-lhe um enorme vazio.

-Tudo se foi acumulando. Tu sabes que eu nunca achei boa ideia continuar a nossa relação estando separados por uma distância tão longa. Desculpa. – Diz ele tentando passar a sua mão na minha cara, mas eu afasto-a logo.

-Não peças desculpas por coisas que nunca chegastes a tentar. Eu fui só mais uma que cai na tua rede, não foi? Como é que eu me deixei levar na tua conversa? Eu fui tão estúpida em não ter dado ouvidos aos que os meus amigos diziam, eles é que tinham razão! Tu não passas de um mulherengo que usa uma e deita logo fora assim que vez que a coisa se está a tornar séria.

-Mas tu foste diferente, eu nunca senti aquilo por ninguém, juro! Mas esta distância durante tanto tempo…, depois começou a juntar-se a pressão do meu pai para acabar os estudos e eu não tinha por onde escapar. Eu tive que mudar e os sentimentos acabaram por acompanhar essa mudança.

A rapariga chega-se ao pé dele e dá-lhe um beijo.

-Vê-se perfeitamente o quanto mudaste! – Digo-lhe em tom de ironia e começo a andar, mas hesito por um momento e volto para o lugar onde tinha estado. – Vais-te arrepender de tudo o que tens feito.

Passados alguns anos eles voltam a encontrar-se no mesmo lugar por coincidência.

-És mesmo tu? – Pergunto para grande admiração minha.

Ele tinha mudado por completo, já não era aquele rapaz imaturo e que não sabia o que queria com quem tinha acabado a uns anos, mas sim um homem “maduro”, que tinha lutado para ser alguém na vida, pelo menos assim parecia.

-Sim, como é que me reconheceste? Eu mudei por completo ao contrário de ti, continuas elegante como sempre.

-Pelo olhar vazio que tinhas na última vez que nos vimos. Continuas igualzinho, atiraste como se isso já fosse a tua vida.

-Bem, posso dizer que isso sempre fez parte da minha vida, mas tu abriste-me os olhos. Fizeste ver-me no que estava a tornar-me.

-E não é isso que continuas a ser? É que das a entender isso. – Digo-lhe com a maior das friezas.

-Não, eu arrependi-me. E queria resolver as coisas contigo.

-Devias ter pensado nisso há mais anos, não agora. Agora já não podes fazer nada, apenas seguir com a tua vida em frente.

-Mas eu não quero seguir em frente sem ti. Depois do que me disseste percebi realmente o que era o amor. Por favor dá-me só mais uma oportunidade.

-Para que? Para voltares a deixar-me sozinha, com uma esperança cega? Desculpa, mas não, já sofri demasiado por tua causa.

Ele olha-me de alto a baixo, aproxima-se de mim e agarra-me no braço.

-Larga-me estas a aleijar-me.

Olho-o nos olhos e aquele vazio passa uma enorme sede de talvez obsessão.

-Sem ti não posso ser ninguém na vida! Sem ti, já não faz sentido eu viver! E se eu não posso ficar contigo, mais ninguém ficara!

-Mas o que estás para ai a dizer? Estás maluco ou que? Para de me empurrar!

Sinto-me cada vez mais perto do fim da estrada do farol, tentava para-lo, mas ele era mais forte do que eu. Estava a uns milímetros de cair da escarpa não fosse ele a segurar-me. Olho para ele e este desvia o olhar.

-Desculpa.

Ele larga-me e vejo-me a cair a uma velocidade impressionante. De um instante para o outro sinto-me leve como uma pena e vejo tudo o que se estava a passar lá em baixo.

Ele estava a afastar-se como se nada tivesse acontecido, entra no carro e beija uma mulher com todas as naturalidades.

Não podia crer no tinha acabado de viver. Eu tinha sido morta pelo homem que mais amei na vida. Mas porque razão tinha-me ele atirado da escarpa se eu nunca lhe fiz nada?

É então que oiço uma voz a sussurrar-me:

-Foi a sede pela obsessão!

 

17
Ago09

Vontade de ...

Sinto uma enorme vontade de chorar vinda não sei de onde…

Nestes dias tenho vivido emoções boas, porque está vontade de chorar? Não tem explicação, talvez por isto ser demasiado bom para mim.

Do dia 14 a 16 foi a festa aqui, este ano foi diferente do ano passado, acabei por me divertir não estando com as minhas amigas.

Estive nesses dias todos com o meu pequeno Daniel (eu chamo-lhe sósia do Frankie Jonas, era muito parecido, mas na versão mais pequena), ele é mesmo fofinho, acabou por comer o meu gelado todo xD
O que me dava mais gozo era vê-lo a divertir-se a brincar no escorrega, era aquele sorriso inocente de criança que conquista qualquer pessoa.

As vezes tenho saudades dos meus tempos de escola, de tudo como era mais simples, mas ao mesmo tempo duro, sendo a única rapariga no meio de 5 rapazes. Eles mudaram bastante, já não são aquilo que eu conheci, eu sei que as pessoas mudam então eles, prontos nem se fala, mas parece que não se lembram de nada, das nossas brincadeiras, das nossas gargalhadas quando algum dizia uma parvoíce.

Eu não gosto de viver agarrada ao passado, mas hoje estou numa onda de me lembrar de tudo. Tudo o que vivi, os bons e maus momentos, as minhas barracas, os momentos que podia ter aproveitado senão fosse a minha extrema timidez.

Acordei bem, com uma enorme vontade de ir fazer algo divertido, mas agora, não quero fazer absolutamente nada, simplesmente ficar aqui a escrever a ouvir música.

Já não me sentia assim a muito tempo, sinto falta de ver a noite com a lua (comecei a ver a pouco tempo, mas isso começou logo a fazer a diferença toda).

Pus-me agora a ler a fic que a Sara me fez para ver se me animava e não consigo deixar de pensar na última frase

- " Deixa, estou apenas vivendo o sonho"

 

Viver o sonho da imaginação? Será que nos devemos levar pelo que a nossa imaginação quer?

Ou viver o sonho de ser alguém na vida? Viver cada dia como se fosse o último e aproveitar os bons momentos desse e aprender com os pequenos erros?

Isso eu não sei, quer dizer até sei, mas é só lá bem no fundo.

Ninguém é perfeito e ninguém ira conseguir atingir a perfeição, porque esta não existe totalmente.

13
Ago09

Momentos de Desespero

Sinto-me só e abandonada, já nada nesta vida faz sentido, já não conheço o significado da palavra viver. Nem sei porque é que continuo aqui, tudo deixou de ter cor desde que descobri que não passas de uma pura ilusão. Só te posso ter na minha imaginação. Saber que nunca te vou poder tocar muito menos ver-te tal e qual como és e não por umas simples e insignificantes revistas e fotos, deixa-me num estado de angústia profunda.

Não tenho forças para nada, nem sequer para deixar de sofrer neste mundo que não é o que eu pensava.

Arranjo forças não sei de onde para me sentar no piano. Pelo menos enquanto ali estava a tocar os meus problemas desapareciam quase que por magia.

Tocar era algo que fazia com que o meu espírito se libertasse e se mostra-se no seu esplendor. Era a única forma de me sentir em contacto contigo já que era uma coisa que ambos tínhamos em comum. Acabo de tocar e a enorme angustia que sentia volta novamente a apoderar-se do meu corpo.

Vêm-me a cabeça as tuas fotos a sorrir e entro num choro desesperado, não suportava aquela dor. Quero tirar essas imagens da minha cabeça, mas aparecem cada vez mais e a uma velocidade impressionante que pareciam querer dar comigo em doida.

O sentimento de angústia passa a ódio. Odeio-me por te desejar e gostar de ti mais do que um simples ídolo. Cada vez que te oiço a cantar feres-me o coração sem saberes, não suporto ouvir-te e saber que nunca te vou poder ter.

Quero esquecer-te, quero voltar a ser uma rapariga normal e acabar com este sofrimento, mas apareces em todo o lado e por mais que eu te tente evitar não consigo.

Quero acabar com isto de uma vez por todas, quero parar de sentir o que sinto, quero parar de chorar cada vez que me lembro de ti! Quero deixar de viver por tua causa.

Acabo de adormecer de angústia e sofrimento

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Mensagens

Inspiração


Follow

Sentimentos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.