Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

so strong, so broken

because your smile make me live ♥

29
Mar17

estas dores que não param

O meu corpo dói, é bom sentir-me dorida porque sinto mais que esta dor interna e é sinal que os pilates continuam a fazer efeito. O meu coração é assombrado por fantasmas de sonhos que torturam só um pouco mais as memórias constantes. 

O hábito tornou-se tão bom e confortável, e de repente voltar à realidade é como cair ao chão e bater de rabo. Dói, mas pensamos que é passageiro e voltámos à nossa vida. Apenas continuo sem perceber porque é que continua a custar tanto quando devia era estar contente... Provavelmente são os moods, mas é tão exaustivo em alguns dias

Porém quando a alma esta partida em bocados, o corpo também se torna frágil. Estou a dar o meu melhor para num dia conseguir ter tempo para tudo, mas à noite quando cansaço bate à porta, a mente não se quer desligar. Agora sim posso considerar-me um robô. Noites mal dormidas, dias "agitados", entre aulas, estágio, pilates, reuniões, um pouco de tempo para mim e para nós, suspiro pelos cantos para ouvir a tua voz, para chegar o dia de voltar a ver-te e puder abraçar-te.

Só quero ver a luz que és capaz de transpor em mim.

Sinto que esta mesmo à minha frente, consigo passar os meus dedos nela mas é apenas os raios num espaço vazio.

26
Mar17

uma marioneta a ver o mundo

Sinto-me "sentada a ver o mundo prosseguir e a viver os dias como uma marioneta". Continuo aquele robô para o mundo exterior, uma rotina quase sempre igual mas que acaba por ser prazerosa nos dias bons. Um estágio que me deixa em momentos de completo orgulho para passar a completo aborrecimento. Dramas à volta, aos quais me sinto a ser puxada, tentando ao máximo ser neutra e prosseguir como o habitual. Só quero tentar viver e seguir em frente porque o tempo não vai voltar atrás, infelizmente.

Também continuo aquela sentimental, aquela "quase" mulher que é obrigada a olhar para o futuro. A saudade esta presente todos os dias, em alguns é mais dolorosa e pesada que noutros. O meu coração esta tão cansado da distância, em certos dias vai encontrando conforto nas palavras e memórias, porém só quer gritar para que acabe

Aprendi a conviver com esta solidão...mas nunca a solicitei. Gosto do meu espaço, mas é bem mais colorido e confortável com ele ao meu lado. Quero a companhia dele, deixar de ser solitária novamente. Os dias vão passando e preciso de pensar positivo e não perder a esperança ou esta força que vai surgindo

Não é fácil ser uma marioneta, com sentimentos, que é puxada pelos fios da vida.

 

22
Mar17

*estou a espera que ligues uma outra vez

Só tu para me pores a sorrir no meio de lágrimas de saudade e medo do que ainda esta por vir. És quem me põe um sorriso na cara e consegue aquecer o meu coração.

Mas tal como o podes mudar o meu dia para melhor, sem querer as vezes acabas por dar mais preocupação ao meu pobre coração que já tanto chora. Tento esconder o melhor que consigo e pôr "esses assuntos" a um canto, na esperança que caia no esquecimento...

Há dias e dias, é só contagens descrescentes mas isso não faz diminuir a dor, mas sim aumentar os sentimentos, trazer mais nostálgia e incerteza pelo que ainda falta. Agarro-me com o que me resta, neste oceano de sentimentos, aqueles momentos que me marcaram, as palavras que me confortão, as últimas imagens vivas tuas que tenho gravadas na minha mente. 

É mais uma música triste e melancólica a tocar, por alguma razão faz-me sentir mais próxima da boa nostálgia (de ti, nas memórias que construímos), faz-me sentir sozinha, porém sou capaz de me encontrar no meio deste caos diário, que existe sempre algo a que me agarrar. Quero tanto poder voltar a abraçar-te, é uma constante na minha mente.

Escrevo para ser mais suportável, sou um robô com um sorriso para o exterior e no interior sou aquela pessoa sentimental que não consegue afastar a nostálgia de não te ter ao meu lado. As palavras podem ser de dor, mas continuo a lutar por mim e é por causa de ti, por continuares ao meu lado.

É dessas palavras que preciso, faz-me sentir ainda mais pequena e com saudades, mas também dão aquela coragem para olhar em frente na esperança que vai ser melhor.

20
Mar17

*hear my call

Stay with me, don't let me drown! 

Hold my hand and show me how to live without you.

Teach me to continue to accept myself.

Show me how to be strong and how to doesn't need to hide behind the mask. 

Continue by my side, I'm a mess but my heart is pure and I'm with afraid to move on and face my fears.

I will show you that you can continue to have your wall protection and still feel me. 

I will make you smile and be that sweet girl.

I will here to help control yourself and don't lost the person that I fall in love.

19
Mar17

é só preciso aceitarem a realidade

Sou uma filha desnaturada?!

Ao ir crescendo fui aprendendo a guardar os sentimentos. Ser um pássaro preso na gaiola e pensar de maneira diferente provocaram ainda mais silêncio. De que vale partilhar o que sinto quando não sou ouvida e vou ser julgada em vez de tentar ser compreendida...

Não sou ligada a certas datas, é aquela história que se deve lembrar todos os dias mas a sociedade é tão ocupada que é necessário haver datas especiais. Mesmo assim, neste momento da minha vida não ligo. Tem sido o ano mais confuso e duro até agora e é óptimo continuar a mostrar um sorriso quando por dentro sinto tanto neste coração pesado e partido. Há razões para haver orgulho, mas para quê lembrar disso quando só existe uma visão e é tudo o que não quero!

Não quero cometer os mesmos erros, quero viver enquanto existe tempo para isso, quero dar valor à mim própria antes de ficar enrolada naquela rotina de adulto que trabalha para sobreviver. Dou valor todos os dias, apenas não demonstro porque já o fiz e dei razões para haver orgulho e apenas durou umas horas, e isso magoa. A diferença entre os dois lados é que fui obrigada a aceitar e de alguma maneira seguir em frente.

Não gosto de dar a ideia que sou insensível ou não dou valor, eu tentei várias vezes, mas pouco tempo depois é como se essas conversas não tivessem existido porque só uma das partes dar o braço a torcer não resulta. Ter crescido a ser um pássaro na gaiola traz sentimentos reprimidos que falam mais alto quando chocam com a minha personalidade em vez de saberem aceitá-la.

16
Mar17

don't forget my side

Is so sad realize how lonely I feel. Arrive at home, after going out and feel an arrow in my heart. Try not cry, because the memories of our routine. Is so hard not have you here, when I need you most. 

Why the things aren't easier, why I don't feel strong enough anymore, why I need to be this robot with painful feelings.

I hate so much these days, I wanna be fine for you but I just can't hold this ocean anymore. It hurts and will hurts every time you said some things. I forgot that we think in different ways and I just can't understand, but I need to cry, accept and try to move on. Put that hard words and feelings on the corner. 

Focus on the good, because beside the pain, I still have reasons to smile. I'm trying so hard! 

I need you, I need your hug, I need your voice, I need you by my side, I need to feel you like I try to you feel me.

It was easier if you don't forgot my side. If you told me what I need to hear. I just need your support.

14
Mar17

*a saudade não diminui

(mais) Uma noite mal dormida, a sentir à tua falta e agarrada ao peluche tentando ganhar algum conforto das memórias. Com o coração preocupado dou voltas na cama, a calar sem sucesso os pensamentos e os filmes desnecessários.

Acordar e ficar em estado stand-by até haver oportunidade de falar contigo. Não importa se a rotina é a mesma ou não, se os dias são mais ou menos agitados. Uma parte de mim ficou contigo e por mais que tente juntar os pedaços e sorrir para o mundo, não me sinto completa.

Um robô programado para continuar, uma pessoa que em momentos aprecia os pequenos prazeres da vida por si, apesar de não haver sentido sem a tua presença. Esta saudade que corrói, que provoca guerras interiores, que esta agarrada a ti.

É bom sentir o calor a chegar, andar mais devagar na rua na esperança que o tempo passe mais depressa porque quando chegar à casa volto a sentir-me ainda mais sozinha. Só que isto também apela aos sentimentos, do quão bom era partilhar estes momentos contigo. E a distância impede isso...

És uma constante na minha mente e no meu coração.

11
Mar17

*dias desertos

Foram 12 dias, e à medida que os dias avançam, esses confundem-se mais e mais com um sonho. Um sonho tão bom e caloroso, fugir e ir de encontro ao "lugar " a que o meu coração pertence. Quero tentar arranjar palavras para descrever como foi, mas não existem certas…. Foi estranho, foi doloroso, foi óptimo, foi uma nova aventura, foi caloroso, foi viver um desejo. A felicidade é nos momentos que menos se espera.

Passou uma semana e uns dias, voltei a uma "nova" rotina com o tempo bom a despertar e caminhos para o futuro a serem tomados. Porém sou um robô. Acordar e ter que enfrentar o dia é tão difícil, enquanto o meu corpo avança nas horas, mas a minha mente estagnou nos sentimentos. Quero gritar, quero chorar, quero-te a ti e não esta distância que só magoa. Não quero ser emocional e agarrada aos sentimentos, sentir esta dor que parece ainda maior que a do início. Já não existe o desconhecido a temer, mas agora passou a haver mais preocupação por conhecer a realidade.

O dia seguinte é assustador mas previsível por enquanto, só que esse prazo também se esta a esgotar o que faz, o meu coração se encolher ainda mais no seu pequeno cásulo. As tuas primeiras palavras continuam a ecoar nas paredes da minha alma, estou a seguir com a minha vida, a tentar viver em vez de sobreviver. Não tenho a certeza se é isso que estou a fazer, o mundo à minha volta parece diferente e é só mais uma coisa com a qual não sei lidar...

Quero tanto voltar, quero que comece a contagem decrescente. Tento ser forte e esconder este alvoroço de sentimentos por trás de um sorriso que têm que pensar no que virá a seguir para não voltar a ficar fechada na gaiola. És tu quem acalma os meus demónios. Os dias tornaram-se um deserto que preciso de continuar a atravessar para te encontrar do outro lado.

Juntei os pedaços do meu coração, mas eles voltaram a cair ao ser obrigada a despedir-me e ser forte por ambos.

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Mensagens

Inspiração


Follow

Sentimentos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.