Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

so strong, so broken

because your smile make me live ♥

29
Mai17

*a "última" despedida

A mais dolorosa das despedidas. O pouco que restava do meu coração acabou por se partir em inúmeros pedaços. Ainda sinto o teu abraço apertado, os teus lábios contra os meus, aquele olhar e beijo de despedida gravados na minha mente.

É o pior, a coragem falta-me. Parece sempre um sonho irreal, mas depois torna-se tão natural, o que torna a realidade ainda mais cruel. De manhã tinha acordado contigo ao meu lado e agora estou a quilômetros de distância e uma saudade poderosa no coração. Quero voltar para ti.

 Acorda-me para a realidade quando estiveres novamente ao meu lado.

22
Mai17

*a caminho de estar novamente a teu lado

Parece um sonho e ao mesmo tempo tão natural. Apesar da ansiedade provocada pela espera e do que pode correr mal, também existe aquela excitação de voltar a ir ter contigo

As saudades já são tantas, só quero ver-te a sorrir para mim, abraçar-te, beijar-te e não te largar tão facilmente pelos próximos dias. Mais uma vez, não é a melhor altura. Como é óbvio tenho sempre aquele receio de como vai ser, mas sinto tanto a tua falta e preciso da coragem e a liberdade que me fazes sentir.

Por mais que esconda como realmente estou por trás de sorrisos, que acabam com crises de choro necessárias, nunca fica mais fácil. "Habituei-me" e estou exausta de não te ter ao meu lado para poder ter aquele abraço ou aquela conversa ao fim de um longo dia. Continuas ao meu lado e sou feliz por ter essa luz que me continua a guiar.

 Apesar de estar doente, uma noite passada em direta, estar bastante cansada e esfomeada... O meu coração bate cada vez mais forte, aquele formigueiro na barriga só cresce, os meus olhos percorrem a multidão para te ver olhar na minha direção.

18
Mai17

"Ela está sóbria"

E com esta frase vêm o julgamento e a pressão. É uma opção, apenas têm que a respeitar porque não é o fim do mundo. A explicação, o meu corpo e mente são fracas e as vezes até é preferível assim.

Durante os primeiros anos de universidade, como faz parte da experiência, sempre que saia bebia. Houve duas mortes pelo meio e imensas vezes bem animada. Com a chegada do enterro o lema era comer, beber, descansar e voltar a repetir. Até que num dos anos em que o meu estômago e figado começaram a fazer-se ouvir e as ressacas começaram a ser demasiado pesadas. A partir desse momento deixei completamente de beber por uns tempos, para recuperar e passou a ser de vez em quando. Conheço o meu limite, sei quando parar. Existem alturas que até sabe bem beber, entrar mais facilmente no ambiente e apenas aproveitar aquelas sensações. Mas para mim nunca me fez esquecer, só a ideia de ter apagado uma vez me deixa desconfortável. 

Tenho a sorte de não precisar de estar bêbada para me divertir, consigo entrar no espírito. Houve noites muito boas em que bebi e também houve outras noites muito boas que o parecia, mas apenas tinha entrado muito bem no espírito. Aprendi quais as alturas melhores e as piores e jogo de acordo com isso. Sinceramente foi a melhor decisão que tomei, porque recuperei a minha vitalidade em relação ao alcóol e o meu corpo aceito-o e também ao longo desse tempo fui crescendo e não preciso de beber para me divertir.

Pórem no início, era exaustivo ter que lidar com as mil e uma perguntas pessoas do porquê de não beber, que não me ia fazer mal nenhum porque parava quando quisesse e assim não ficava num canto. É verdade, mas não me sentia bem, o meu corpo precisava mesmo de descanso. As vezes é irritante as pessoas não aceitarem. Por muitas vezes conseguia entrar no espírito ou simplesmente me fartava e ia para o meu canto e as pessoas mais próximas começaram a respeitar. 

Estive quase um ano inteiro sem tocar em alcóol para beber e divertir-me, apenas em situações sociais de matar a sede. Foi bom quando voltei aquela sensação de ficar mais alegre, mais leve, menos tímida. Mas têm que ser porque quero beber e não arrastarem-me ou obrigarem-me, isso só me vai fazer sentir pior. Como já não tinha que lidar com isso há muito tempo no meu ambiente, voltar aquela fase de julgamento e ficar num canto a apanhar uma seca acaba por ser frustrante porque senão me sinto confortável, a insistir só vão instigar o lado demasiado adulto.

É só um desabafo, sou fraca e até seja bom. Para além disso há outras sensações que também são boas e aliviam mais o corpo e alma.

13
Mai17

modo esquilo para suportar a semana acadêmica

"Última" semana académica, último desfile (em modo esquilo).

Devido ao ano que têm sido e de saber que o ano passado tinha sido o verdadeiro, não tinha grande espírito. Acabei por ir só um dia e foi razoavelmente bom, consegui entrar no ambiente várias vezes, simplesmente dançar e esquecer o peso enorme que sinto. Porém estava sempre com aquela esperança estúpida de o ir encontrar ou vê-lo e depois a realidade dava uma chapada. Extremamente estranho e solitário ao mesmo tempo, não é a mesma coisa sem ter a pessoa que me faz sorrir ao meu lado

O dia dos desfile também foi um turbilhão de emoções. Os momentos antes deixaram um vazio ainda mais profundo no meu coração, acabei por entrar em modo esquilo e até passou bem. Comprado ao ano passado ou ao primeiro ano, estive bastante estável, sem choros ou lágrimas ao canto do olho. Há 5 anos atrás, no meu primeiro desfile de enterro, tomei com um banho de cerveja, como manda a tradição e agora acabei-o com outro(s) banhos de cerveja, chuva e obras de arte desenhadas na cara. Nunca se está demasiado seco ou limpo. O pior foi a seguir, quando os ânimos acalmam e me vejo sozinha no meu quarto, a desejar que tivesses estado aqui. Ou no dia seguinte ao acordar que passados uns segundos aparece aquela vontade enorme de chorar por as saudades serem tantas e a distância ser horrível de aguentar e só piora...

Foi mais uma semana que passou, (acho que) não me arrependo de ter aproveitado melhor, não tenho aquele espírito sem ti aqui. A minha mentalidade e maturidade também já são outras. 

É contigo que me quero voltar a divertir...

10
Mai17

tenho sentimentos

Posso colocar bem uma máscara, posso parecer que sou forte e estou consideravelmente bem com o que se passa ao meu redor e com os meus próprios assuntos, mas tenho sentimentos bem disfarçados.

Sou humana, sou uma pessoa sensível e com o coração mole. Consigo suportar muitos sentimentos e escondê-los bem com um sorriso, que muito quer dizer, mas quando se trata de emoções, não há nada que as possa parar. Tenho limites para o que consigo suportar em determinadas alturas, o meu coração fica ainda mais pequeno e acaba a chorar silenciosamente. 

No fim só me tenho a mim mesma, gostava de conseguir confiar plenamente nisto, mas a minha felicidade não é só cuidar de mim própria e olhar em frente. Existem sentimentos que atrapalham e não são tão fáceis de ignorar, existem as pedras no caminho para provocar mais uma prova, existem as emoções do momento que abalam poderosamente

Acabo encolhida a um canto a questionar o que não devia sequer ser questionado, oprimida pelos pensamentos indesejáveis, sensível e deprimida por não puder mudar certas coisas, por me sentir impotente, a sentir-me pequena e de volta aquele canto escuro porque por mais que tenha pessoas à minha volta continuar a sentir uma solidão imensa.

Sorrio e estou pronta para fazer sorrir.

Mas no fim do dia quem é que vai limpar as minhas lágrimas?

07
Mai17

*words from the heart

What can I say? I love you! 

I miss you with all my heart, but I'm living, I think, like a promise you. You encourage me to not give up and to believe me more than ever. You always saw the person that I could be, I was just in a comfort zone. Distance is so hard but with that I grow up, and you still support me.

I can be sensitive and still a child sometimes, I have a fragile heart. I'm still working on myself but I'm proud and you're in the background for that. You're my best person and thank you.

 

I want to have that comfort again. That smile that appears, because I'm happy again with you by my side. Feel complete and myself without a broken heart. 

05
Mai17

*noites de saudades

Insônias que trazem consigo mais saudades. Deitada na cama a tentar adormecer, viro-me de um lado, depois no outro, até que acabo por desistir. E aí os sentimentos começam a dar um nó ainda mais forte no estômago. Acabo por torturar o coração ao lembrar-me daqueles momentos que na altura não pareciam significantes mas que agora são a âncora da distância. 

Os dias acabam por ir passando, mas há horas que passam lentamente. Vários fins aproximam-se, uns bons, outros maus mas queria estar a partilhá-los também contigo e não sentir-me ainda mais solitária. É um conflito interior porque à medida que o tempo passa não se torna mais fácil, é o contrário. Apenas passa haver mais consciência do que é preciso para continuar a superar. 

São noites de saudades, sozinha na cama a olhar para o tecto. A chuva começa a cair, agarro-me mais aos cobertores, engano a solidão, engolo o choro. A saudade é um sentimento tão complexo e ao mesmo tempo tão simples, mas continua a ser díficil de explicar, e o amor é ainda mais que isso.

Virar-me, poder abraçar-te e sentir o teu sorriso formar-se.

Queria que estivesses aqui...

01
Mai17

a boa notícia do dia

Nos últimos dias as coisas têm saído fora de controlo e parece que hoje a bomba quis rebentar. Assuntos que transbordaram, objectos estragados, emoções a flor da pele para explodir. As lágrimas vieram, bem eram precisas, mas rapidamente se foram embora porque tenho que ser mais forte que isto e há assuntos mais importantes em que me focar. 

Posso ser dramática, ingênua, demasiado vunerável aos sentimentos e no fim acabo a parecer uma criança, mas é bom sentir aquele conforto do outro lado da linha. Aquele sorriso surgir no meio das lágrimas ou quando menos espero, é gratificante e tão consolador. Quero pôr todas as minhas forças no de amanhã vai ser melhor, mas quando o corpo e mente estão exaustos é uma guerra constante com a ansiedade que esta sempre à espreita com aquele sorriso de satisfação.

Venho aqui para aliviar um pouco esta nuvem negra que me atormenta e não podia ter melhor notícia para me pôr um sorriso bem rasgado na cara. Ser novamente destaque, especialmente da viagem à budapeste, muito obrigado porque fizeram o meu dia valer um pouco mais a pena.

destaque_.png

Tudo se resolve e há coisas mais importantes em que me focar, certo...?

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Mensagens

Inspiração


Follow

Sentimentos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.