Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

so strong, so broken

because your smile make me live ♥

15
Jan17

o mundo das amizades

Hoje reencontrei uma grande amiga minha de liceu, ( como é pesado dizer isto porque já lá vão uns anos, ainda ontem entrei para a universidade e agora sou obrigada a fazer planos para um futuro incerto ) e isso fez-me olhar para todos estes anos e as pessoas que já passaram pela minha vida. 

Não sei se é bom ou mau, mas nunca fui aquela pessoa que se juntou a um grupo e ficou nesse, durante as várias fases de ensino obrigatório ou no ensino superior. Devido às circustâncias da vida, sempre fui uma pessoa a saltar de grupo em grupo, basicamente um "salto em banco". Houve muitas em alturas que isso me causava uma enorme frustração, porque queria ter pessoas com quem podia combinar coisas e me iriam incluir nas delas, mas nem sempre isso acontecia e tinha que acabar à "colar-me" e, às vezes causava-me um pouco de desconforto por mais que fosse a minha parte a fazer os filmes. 

Nunca eram situações fáceis, acabando por ter uma grande influência sobre mim, mas tentava sempre adaptar-me. Só que no fundo sabia que aquele continuava a não ser "o meu grupo" e não tarda voltaria a ter novas pessoas a quem me juntar. Durante o básico, secundário e os primeiros anos de ensino superior foi sempre acontecendo, mas quem era necessário ficou, não importa se cada pessoa tenha seguido caminhos diferentes. Os primeiros anos da universidade fui uma verdadeira "salta em bancos", parecia que não me ajustava, que não conseguia encontrar aquele grupo unido como via as pessoas à minha volta ter. A minha frustração só foi crescendo, mas não podia fazer nada a não ser conformar-me porque simplesmente pensava que não me conseguia entregar ou voltar a encontrar pessoas com as quais iria criar uma ligação especial. 

Até que esse momento chegou, foi tão natural e quando dei por mim, tinha pessoas à minha volta que poderia considerar como família! Ensinaram-me, fizeram-me crescer e o mais importante descobrir quem sou e saber ver a diferença entre uma amizade com a qual podemos criar e uma amizade bastante importante em que se cria laços invisíveis. Saudades, quantas saudades tenho do que já fomos, e quanto o meu coração lamenta que a vida não seja simplesmente justa. Circunstâncias que não se podem controlar, decisões, cada um de nós seguiu um caminho...

Posso dizer que levo uma bagagem de amizades, não propriamente no mau sentido porque no fim é sempre pessoas novas que conheço e aprendo a lidar com diferentes personalidades. Não vou negar, em algumas das situações acabei a sofrer porque algumas levava em enorme consideração, mas não o contrário e outras foi a vida que se pôs no meio e mesmo estando à distância de um clique, há sempre algo que se quebra sem ser inquebrável. 

Continuo a ter alturas de revolta, de porque é que teve que ser assim, porque estamos todos em níveis diferentes e não é possível voltar haver o que havia antes. Sinto-me solitária e já não tenho a paciência de outros tempos para me juntar as pessoas e ir conviver. Prefiro ficar no meu canto, quase como sempre. 

As pessoas são inconstantes, o mundo e a vida são totalmente imprevisíveis, por isso é preciso apreciar quem podemos dizer que temos ao nosso lado, tentar reconectar-mos às pessoas que ainda levamos em consideração e avaliar se vale a pena ou não, e no fim apenas olhar em frente. Ou seja, não nos fecharmos sobre nós próprios e aprender com quem passa à nossa volta. Conhecido, amigo, desconhecido, é a conviver que aprendemos, desenvolvemos e continuamos a descobrir quem somos e o que queremos amanhã.

Tudo depende de nós mesmos e a vontade que temos para enfrentar as inconstantes das horas.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Mensagens

Inspiração


Follow

Sentimentos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.