Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

23
Out15

Túnel de solidão

bii yue

Aquele aperto no coração, aquele espaço vazio que grita para ser preenchido, distraído.

Aquela força que se esvazia do corpo e o que fica é apenas a dor de sentir e pensar demasiado.

Aquele choro que teima em querer brotar, mas é engolido porque queremos continuar a demonstrar que somos fortes quando estamos um autêntico caco.

Aquela chama que vai se apagando aos poucos, mas não morre porque, por mais pequena que seja, ainda é alimentada por esperança.

 

Sempre fui uma pessoa solitária, filha única, mas acabei por me habituar a entreter durante criança com as coisas mais banais. Durante 18 anos isso resultou mas a vinda para a universidade fez me olhar para o mundo de uma maneira diferente. Essa solidão tornou-se mais intensa, mais dolorosa, mais profunda.

Uma pessoa pode sentir-se sozinha mesmo estando rodeada de pessoas, na minha opinião o stress, responsabilidades, preocupações do dia-a-dia, fazem-nos fechar sobre nós próprios, queremos isolar-nos! Por vezes quando estamos com as pessoas de quem gostamos queremos sair dali e ir para o nosso canto porque naquele momento a nossa mente esta noutro lugar, porém quando estamos sozinhos, queremos viver novamente aqueles momentos para aproveitá-los da maneira que não fomos capazes. Os sorrisos, as gargalhadas, os abraços, as brincadeiras parecem distantes mas temos noção que vivemos aqueles momentos e do quão bem souberam. O túnel da solidão abate-se novamente sobre o corpo cansado do dia-a-dia e a sensação persiste até vir um novo dia e novas oportunidades de tentar escapar.

Não é fácil abstrairmo-nos desta nuvem negra que nos persegue todos os dias, existem dias em que o sol consegue passar, outros não. Há que tentar ver a luz por detrás das nuvens, podemos sentir-nos sozinhos mas no fundo não estamos, são o turbilhão de sentimentos e emoções a baçarem-nos a vista. Encaramos o mundo sozinhos, quando não temos que o fazer! 

 

 

13
Out15

hospital e situação

bii yue

Hoje fui ao hospital de Aveiro, já há uns dias que não me andava a sentir bem e hoje piorei e não tive outro remédio senão ficava em casa a morrer de dores. Fiquei pasmada com o tempo de espera e a organização precoce daquele sitio. Estive 3 horas à espera para ser atentida e possuia pulseira amarela, na minha terra natal o tempo de espera é no máximo 1 hora. Por incrível que pareça a sala de espera serve para tudo urgências e consultas, pelo que eu percebi mas não posso dar certeza disso. Ou seja há certas alturas que aquilo fica quase sobrelotado e acaba por se tornar um bocado confuso como um hospital distrital pode ter uma organização destas.

Estava a espera de melhor, mas quando ao atendimento médico e o pessoal de enfermagem não tenho queixas, foram bastante atencioso comigo e dão aquele sensação de acolhimento e conseguem fazer-nos sentir um bocado melhor pelo tempo todo de espera. Ainda estou meia atormentada por causa do sedativo, mas até é uma sensação interessante....

Enquanto estava a espera, estava uma rapariga ao meu lado que tinha tentado o suicidio e fiquei tão tocada! Ela estava sozinha, mas o mais importante é que não foi adiante e parou a tempo. Quero pensar que viu um luz ao fundo do túnel e que vai conseguir superar isto! 

Talvez por já ter passado uma depressão e me ter auto-mutilado me senti tão tocada com aquela situação. Eu consegui superar não foi fácil e ainda existem dias que não o são, mas tive que aprender a lidar com os dias menos bons e a pensar que há-de passar. Já sofri, chorei e fiquei com cicatrizes mas levo isso como a história da pessoa que me fez ser quem sou hoje, uma lutadora!

 

 

07
Out15

quando...

bii yue

... os teus amigos decidem invadir os teu facebook e comentar as fotos mais antigas e só queres que aquilo desapareça da dash e torturá-los na tua mente mas tens que ignorar senão vão fazer pior.

Sobre mim

foto do autor

Parceria/Colaboração

contacto: helenabeatriz12@sapo.pt

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Inspiração


Follow

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.