Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

27
Abr17

Chapada da realidade

bii yue

Os "...dias...." a seguir a ires embora são sempre tão difíceis, um turbilhão de sentimentos e memórias. Parece que vivi um sonho, e não foi real o tempo que estivemos juntos. Isso só torna mais díficil encarar os dias, quero viver contigo e não continuar a sentir-me cada vez mais sozinha e arranjar coisas que me ocupam tempo mas não me preenchem.

É bom ter tempo livre, mas só me faz encarar a realidade que se aproxima, o quanto me deixa apavorada. Aprendi a cuidar de mim e como me fazer sentir melhor, mas olhar em frente nem sempre é fácil quando são coisas que não posso controlar. Cada um têm a sua rotina e é frustrante, voltar a ter aqueles sentimentos que pensava ter controlado a assombrarem-me, mais uma vez. Aquelas pequenas coisas que pensava ter controlado e que quero pensar que consigo, mas só provoca ainda mais a ansiedade persistente, a indecisão constante do que fazer a seguir. Não gosto desta rotina, não gosto destes dias que nada é capaz de me fazer sentir bem ou consolar.

Quero ser forte e pensar que falta pouco, mas este buraco no coração não pará de doer, esta saudade constante de não pode estar contigo, precisar de ti e não puderes estar ao meu lado. Eu bem tento ser positiva e tirar o melhor das pequenas coisas, mas nem sempre é fácil ou consigo e acabo a chorar a um canto sem ninguém saber, grande parte dos dias são passados numa ansiedade constante que, ultimamente, teima em não desparecer e só aumentar. 

Sou uma chata e sentimental, não consigo evitar quando os dias começam a acabar como os conheço, só consigo pensar em ti e como desejava que estivesses aqui e não receber todos os dias uma nova chapada de realidade.

Olha para mim como olho para ti.

Estou tão cansada e só quero chorar, sonho com o teu abraço e as tuas palavras a dizer que vai correr bem.

25
Abr17

*inspirado em ti

bii yue

Há tanto da tua presença...

Ainda sinto o teu corpo, o teu cheiro, os teus carinhos, o teu toque. E já sinto tanta falta do teu toque, dos teus beijos, do teu abraço. Quero-te de volta, poder acordar e adormecer contigo ao meu lado, chegar a casa e ter aquele conforto de me sentir realmente em casa, precisar de uma simples demonstração de carinho e apenas dar uns passos para tê-la.

Estar aqui sozinha tornou-se solitário, passar pelos sítios, reviver as memorias, sentir o coração a fechar-se ainda mais e tentar conter as lágrimas que teimão em aparecer. Sentir uma sensação estranha, de vazio, como se houvesse um fantasma de como era e a realidade que tenho que encarar todos os dias. 

Levas-te uma parte e quero-a de volta, e com isso a tua chegada. Acordo, passo o dia, adormeço e és o pensamento intermitente na minha mente, o peso no coração de estares tão distante.

Continuas a ser a minha inspiração para continuar a lutar e olhar em frente. As tuas palavras estão gravadas na minha pele, um lembrete constante para olhar para mim, porque estarás "ao meu lado a sorrir".

Quero-te de qualquer maneira, preciso que me dês a mão e não largues.

23
Abr17

De quando fui à Budapeste

bii yue

A viagem à Budapeste (Hungria) foi uma aventura que começou com imenso frio e voltou a acabar com imenso frio, mas tirando o pormenor das temperaturas nada apelativas do interior da Europa, foram dias muito bem passados.

Depois uma viagem de 7 horas, chegar de madrugada a uma cidade compeltamente nova, sem rede no telemóvel para poder aceder à internet, andar perdidos por quase 3 horas no sentido oposto das atrações da cidade. Por fim o hostel foi encontrado e a city tour de 2 dias começou. 

A cidade tem monumentos e edifícios bastante bonitos e vale a pena ser visitada! Apesar de a população ser um pouco carrancuda devido ao ambiente que ainda se vive pós 2º guerra mundial, a vista tanto de Buda, como de Peste que se têm ao redor é esmagadoramente linda

IMG_20170219_092808.jpg

Liberty Bridge

IMG_20170219_103815.jpg

Heroe's Square

IMG_20170219_104939.jpg

Vajdahunyad Castle

IMG_20170219_105322.jpg

Igreja dentro das muralharas do Vajdahunyad Castle

IMG_20170219_105430.jpg

Estátua "Anonymous" dentro das muralharas do Vajdahunyad Castle

IMG_20170219_111227.jpg

Estátua perto do City Park

IMG_20170219_122318.jpg

Estação central

IMG_20170219_152257.jpg

Hostel Walking Bed

IMG_20170219_144034.jpg

IMG_20170219_191050.jpg

Széchenyi Chain Bridge

IMG_20170219_191919.jpg

Hugarian Parliament

IMG_20170219_193940.jpg

Cruzeiro no rio Danúbio

IMG_20170219_194221.jpg

Buda Castle and Chain Bridge

IMG_20170219_194503.jpg

Castle Hill

IMG_20170220_115247.jpg

IMG_20170220_124728.jpg

Vistas a subir à colina a caminho da Statue of Liberty

IMG_20170220_124532.jpg

Statue of Liberty

IMG_20170220_124826.jpg

 A típica foto depois de uma subida enorme, cansaço acumulado mas com uma vista incrível.

IMG_20170220_131742.jpg

 Mais uma típica foto ao chegar ao fim de dois dias maravilhosos, apesar do cansaço e frio, são memórias que ficam e sorrisos gravados.

21
Abr17

*a dor de voltar a ver-te partir

bii yue

Vieste abalar à minha rotina e agora voltaste a ir embora, mais uma vez fico a olhar para o vazio agarrada às memórias. Existe aquele símbolo, dá-me algum conforto, porém ainda só foste a umas horas e já sinto tanto a falta do teu abraço, dos teus carinhos, do teu sorriso, da tua maneira d eolhar para mim, de ti!

Fico agarrada aos segundos da despedida, à tua cara, o teu toque, às tuas palavras. Aqueles segundos que se seguem de completo desespero, da dor profunda de ficar mais uma vez sozinha e ter que esconder com sorrisos. Nada se tornou mais fácil, apenas mais intenso e destrutivo porque já existe a consciência de como será a seguir. 

Foram dias tão bons, tão nossos, mas mais uma vez partiste e eu fico doente, em ambos os sentidos. Se já é horrível estar doente no verão, a sensação só piora quando o coração esta perdido. No meio do desconforto físico, aquelas horas de espera só se tornaram mais penosas, porque o coração só implorava por algum conforto da partida e chorava para que fosse possóvel teres ficado.

O cansaço acumula-se, o coração está doente, o corpo tenta resistir da melhor maneira que consegue. Não é fácil ver voltar-te a partir, não é fácil ter que te deixar ir, não é fácil mentir à mim própria e dizer que estou bem.

Estou com o coração estralhaçado.

Modo robo novamente a tomar conta daquela mulher que sorri com as lágrimas ao canto dos olhos.

18
Abr17

*podemos ficar juntos

bii yue

Acho que não consigo escrever direito, da maneira turbulenta que me sinto. O meu corpo quer tanto chorar, é demasiado sentimento. Sentir os teus braços à volta do meu corpo, é voltar a ser eu sem barreiras. Sentir o teu cheiro, é voltar à casa. Voltar a ter a tua presença, é voltar à nossa rotina que tantas saudades vai deixar.

Desde que chegaste que é tão bom ter-te de novo ao meu lado, mas daqui a uns dias vais embora de novo e não consigo afastar a dor que isso traz. Não sei o que esperar e isso assusta-me, será que o meu modo robô é capaz de continuar a aguentar? Estou assustada, cheia de hormonas que não ajudam ao processo, não quero mais sentir esta dor que despedaça o pouco que resta do meu coração. Estas ao meu lado, mas já sinto uma dor e saudades tão profundas e é tão frustrante não afastar por completo esse sentimento.

Tento ser forte e pôr um sorriso, que é bastante graças a ti, só quero aproveitar o tempo que temos. És a melhor presença e prenda que podia desejar e só fazes de mim uma pessoa ainda melhor e desejar por mais. Obrigado por estares ao meu lado e dares-me a força que preciso sem perceberes. Vou continuar a dar o meu melhor, por mais sentimentos que me invadão ou lágrimas que queiram cair. Preciso disto, é viver um momento de cada vez...

Thank you for loving me, being by my side and be the person who make me smile genuinely.

14
Abr17

*deixem-me gritar que só quero ficar contigo

bii yue

Sentimentos diversos, aquela excitação de ir voltar a ver-te e ter novamente os teus braços à volta do meu corpo, aquele desconforto por estar num ambiente diferente mas que pareceu natural, aquele coração mole ao voltar a beijar-te, ver-te e ouvir a tua voz, aquela sentimento de impotência por querer ajudar-te e melhorar o teu humor mas não poder fazer nada.

Preciso tanto de ter uns momentos contigo, o meu coração tornou-se tão frágil ao ver-te e sentir empatia pelo teu estado. Quero fazer alguma coisa, mas tenho que ser capaz de te dar espaço e isso é tão frustrante porque não foi nada como imaginei. Sou demasiado sonhadora, mas é de partir o coração apenas assistir e não estar ao meu alcance poder mudar algo. Estou a fazer um esforço enorme para pensar que vai ser diferente, mas vejo os minutos a passar, que acabam a tornar-se em horas.... Chegaste, mas esta angústia não me larga, apenas quero fazer o tempo valer.

Preciso tanto de ti como tu precisas de mim. Preciso de voltar a ter aqueles momentos de ternura. Preciso de sentir-me em casa e não uma estranha no meu próprio corpo que quer agir mas não sabe como ou quando.

Não te feches, estou aqui para te dar o meu apoio incondicional, as forças que não tenho, desejos para serem partilhados. Estou aqui para ser aquela pessoa que aprecias, para te fazer sentir e deixar-me também sentir. 

Estar novamente nos teus braços não tem descrição possível, é único, é mágico!

Como é bom sentir-te de volta! Sentir -me feliz, confortável, completamente apaixonada e mais convencida do que quero para a minha vida e um desses desejos é que continues ao meu lado!

12
Abr17

*um sorriso num lugar desconfortável

bii yue

Contagem descrescente, acordar, habituada à rotina e sentir o prazer do sol a entrar logo pela manhã, no lugar que posso chamar de aconchegante com a chegada do bom tempo. Fui obrigada a saber estar sozinha, a aproveitar as janelas abertas, a sair da minha zona de conforto, mas tu estavas e estas sempre presente no meu coração e na minha mente. Porque és a razão que me faz mover, continuar a melhorar-me. 

Continuo a sentir-me aquele robô, mas a excitação não para de crescer, os sentimentos tornam-se mais fortes. O tempo passa mais depressa, começo a sentir-me mais eu e já só anseio pela hora de te voltar ver. A espera é angustiante, mas vale a pena pelo teu sorriso, pelo teu abraço, pelo teu conforto...

Gostava de poder ficar a tua espera no meu lugar confortável, à medida que me fui afastando, algo foi ficando... Estou à voltar para dentro da gaiola.

É só aguentar mais umas horas num lugar no qual me comecei a sentir-me estranha, onde já não me sinto encaixada. Perdeu o significado que era susposto ter, sem a tua presença, por ser uma gaiola fechada, onde me empurram para sitios que quero evitar a todo o custo ao mesmo tempo que sou ignorada.

Esta espera é horrível, tentar distrair-me de distrair-me é complicado quando só desejo que o tempo passe bem rápido. Preciso de ti, peciso de sentir algo bom e confortante, preciso de olhar para o meu futuro contigo ao meu lado.

09
Abr17

um quase primeiro dia de praia

bii yue

A seguir a um dia dedicado à mim, até soube bem ter outro dia sossegado e divertido.

Uma visita dos pais, desta vez com a pequena terrorista para quebrar qualquer rotina e dar aquelas risadas por ser uma cachorra turbulenta. Aquelas quebras na rotina, almoçar fora, um prazer gelado e por fim ir de encontro ao ao oceano.

IMG_20170409_154301.jpg

 Andava desejosa de ir experimentar os gelados tradicionais e baratos da "Gelato Davvero Aveiro".

IMG_20170409_163910.jpg

Aquela "felicidade de cão" a passear de carro.

IMG_20170409_162700.jpg

IMG_20170409_164229.jpg

Após muita correria na areia, tornou-se num anjo.

{ ... }

IMG_20170409_155753.jpg

 

08
Abr17

tempo sozinha

bii yue

Há alturas que é necessário tirar um dia para nós mesmos. Fazermos o que mais gostamos, reflectir e pôr os pensamentos em ordem.

Para mim isso é, para além do habitual pilates, limpar e organizar. E no fim nada melhor como um longo banho de espuma, deixar o corpo flutuar, não pensar em nada e apenas nas sensações dos músculos e mente à relaxar.

Como é óbvio sinto-me parva por não ter ido, mas não iria ser capaz de desfrutar devidamente.

Precisava de tempo para me recompor e reflectir, outras oportunidades irão aparecer...

05
Abr17

*estou a conseguir ou não?

bii yue

Não consigo dormir. Não consigo parar de pensar em ti. Este vazio que a cada dia só se torna mais profundo e com ele um aperto no peito que não em deixa respirar. Esta constante frustração, esta dor constante. Esta dor de saudade, este sentimendo de solidão por sentir tanto a tua falta.

Por mais que me mantenha ocupada, parece que tudo acima aumenta. Se houver um dia mais calmo, fico a deprimir, ainda mais, pelos cantos e só quero a agitação, ao menos estou ocupada e o tempo tende a passar um pouco mais depressa. Por quanto mais tempo sou capaz de aguentar não ter a tua presença? 

Podes estar longe, mas continuas a ser o que me faz continuar, me faz sentir um pouco melhor e que continue a dar o melhor de mim. Falta pouco mas parece uma eternidade olhando em frente e olhando para trás parece que ainda foi ontem, apesar de me "habituado" à distância.

Até os meus sonhos são assombrados pela solidão e tristeza que sinto à minha volta. É cada vez mais frustrante, estar a fazer o que quero e sentir-me pior em vez de me sentir um pouco melhor. Tenho noção que estou a fazer o que devia, mas porque não sinto aquela chama, sou apenas aquele robô programado pela razão.

Estou a viver, mas não parece certo.

Pág. 1/2

Sobre mim

foto do autor

Parceria/Colaboração

contacto: helenabeatriz12@sapo.pt

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Inspiração


Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me