Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

30.Jul.18

SelfCare #pele

Também passei a preocupar-me com a minha pele, ainda só tinha os meus 18 anos mas tinha marcas deixadas pelo acne e uma pele extremamente oleosa. Experimentei comprar o esfoliante da Yves Rocher - Sebo Vegetal e o tonificante da Avon - Clear Skin: Blemish Clearing (que acabou há uma semana atrás), sendo que agora estou a usar Yves Rocher - Pure System: Loção Purificante e a minha pele gostou e não criou habituação. A minha pele melhorou significativamente, porém só usava quando a minha pele estava pior ou naquela altura do mês, não usava todos os dias como deveria. Acordava de manhã, lavava a cara com sabonete com sabonete neutro e saia assim para o dia e à noite voltava a lavar e ia dormir.

Só há um ano atrás é que comecei a usar um pouco mais regularmente, mas por preguiça ou esquecimento voltava ao mesmo. Nas últimas férias de verão é que passei a ter realmente cuidado e usar 2 vezes ao dia, as diferenças são bem notórias. A minha pele tornou-se mais saudável, continuo a ter picos de ansiedade que tem o envolvido das hormonas, que infelizmente já não tenho controlo. Também comecei a usar o creme da Garnier - Pure Active Hidratante Antibrilho, logo na primeira utilização fiquei estupefacta porque a minha pele que ao fim de uma hora começa a ficar oleosa, só ao fim de 4-5 horas é que começou a criar oleosidade, mas mesmo ao fim de um dia não aquele brilho de oleosidade extremo. Até agora é o único creme que me dá uma sensação de leveza na minha pele, pelo menos por umas horas e com o qual consigo aguentar um dia sem aquela sensação de querer ir lavar a casa porque esta pesada da oleosidade. Faço uma máscara de argila verde da marca Le Petit Olivier , 2-3 vezes por mês e uso uma máquina de limpeza 1 vez por semana para assim ter uma limpeza mais profunda. 

24.Jul.18

Solário

Sou branquinha. E nos últimos anos, parece que a minha pele têm perdido cada vez mais rápido o pouco tom que conseguia ganhar. Mesmo aplicando protector solar, já sabia que iria apanhar um escaldão. Ou seja fui ficando com tons diferentes ao longo do meu corpo.

Com o RIR apanhei escaldão nos ombros e braços, pelo que a diferença entre a parte de cima do corpo e a debaixo ficou bem marcada e meio que comecei a ficar com vergonha de usar calções. Felizmente fiquei de férias e estava com esperança que viesse bom tempo e pudesse ir à praia e tratar dessa situação, só que o tempo não cooperou. 

Sempre tive as minha dúvidas em relação ao solário, porque tinha aquela ideia que ficava bastante caro e os resultados demoravam a aparecer. No entanto uma pessoa falou-me de um solário, em Aveiro, que era barato e que mesmo fazendo o tempo mais baixo, ficou logo com a marca. Visto que nessa semana que era suposto ir de férias, fazer praia, não pensei duas vezes e decidi dar um chance e ir experimentar.

O espaço tem uma decoração bastante agradável, parece que se entra num outro mundo, isso captou-me logo os sentidos. A funcionária também foi bastante simpática e explicou-me as informações básicas, que é seguro e saudável, desde que se cumpra as regras e pausas entre sessões. Ela analisou o meu fototipo de pele e aconselhou-me a fazer logo 16 minutos, em vez dos 8 minutos que estava a pensar. Aceitei, porque o tempo não iria melhorar e não sabia quando iria conseguir fazer praia, porque a minha pele também estava a precisar de vitamina D. Ela também me explicou os vários produtos que tinha para aplicar no corpo para intensificar o bronzeado e proteger no momento da sessão. Comprei o mais barato de 4,99€ e um protector labial que também serve para proteger os mamilos, caso se faça sem a parte de cima de 5,99€. Ou seja, no final a sessão ficou-me por volta dos 15€. Naquela altura parece um pouco fora de conta, mas no final de ver os resultados vale a pena porque na 1º sessão é onde se gasta mais por ter que se adquirir esses dois produtos.

Fomos para uma das várias e diferentes tipos de máquinas, esta era de luz azul, e ela esteve a explicar como iria funcionar e os vários botões para aumentar/diminuir a temperatura e ventilação. Tinha 6 minutos para aplicar o creme antes de a máquina ligar e começar a sessão. Confesso que acho pouco tempo, porque sou lenta a aplicar creme uniformemente no corpo. A máquina ligou uns bons segundos antes de estar despachada. É um  pouco estranho, mas sabe bem, dá para relaxar e sentir o corpo a responder. O tempo passou bastante rápido e no final da sessão, já tinha uma marca bem definida e a cor do meu corpo estava minimamente uniformizada. Gostei bastante, e no caminho para casa ia com uma sensação tão boa no meu corpo, apesar de estar bem mole, como ao fim de um bom dia de praia. 

Como na semana seguinte voltei para Aveiro e o tempo voltou a não cooperar, decidi voltar, para a minha segunda sessão. Desta vez fiz 20 minutos e voltei a comprar o mesmo creme da outra vez e ficou-me a menos de 12€, e fui para outra máquina, de luz esverdeada. Desta vez decidi aumentar a temperatura até aos 28ºC para ver se potenciava um pouco mais, e a meio da sessão pus a toalha sobre a cara porque é estava a começar a sentir a minha pele a não gostar e da outra vez tinha ficado um pouco vermelha no dia seguinte.  No final desta sessão, já se percebia bem a cor que tinha apanhado e as zonas que dá outra vez ainda não estavam completamente uniformes, pernas, pés e costas, desta vez ficaram bastante melhores.

É viciante, porque vê-se logo os resultados e é duradouro, e aliando a um bom cuidado de pele, mais duradouro é. Quero e muito provavelmente vou repetir e vai passar a ser aquele vício, aquele momento de relaxamento. Não é caro, e visto que não tenho vícios que me levem o dinheiro, porque não mimar-me?! Se for para assim ser, acho que irei apostar num frasco de acelarador/protector porque acabará por ficar mais barato que as saquetas de uso único que fiz das duas vezes.

Vou deixar abaixo uma imagem com os preços e o link do facebook, se quiserem ir fazer a vossa investigação, e uma coisa que também é bastante prático é ter um horário bastante alagado e não existe espera porque existem várias máquinas.

Solário d'Aveiro

solario.jpg

 

Bons bronzeados!

04.Jul.18

Rock in Rio 2018

Como sabem sou fã da Demi, pelo que assim que o nome dela aparece no cartaz do RIR 2018, não houve segundos pensamentos, nem um mês passou até que tivesse o bilhete na minha mão! 

Não parecia real ir vê-la ao vivo, tal como também iria ver a Anitta e iria ao meu primeiro festival de verão. Era tudo tão perfeito, era como se fosse demasiada sorte, mas ao mesmo tempo parecia natural. Nem tive muito tempo para pensar nestas coisas todas, porque a minha época de exames acabou na sexta e no sábado ia para Lisboa. 

Uma viagem de 4 horas de autocarro, longa e desesperante por ter uma pessoa que me roubou o meu lugar à janela que tinha reservado e porque não sabia o significado de espaço pessoal. Quando chego à Lisboa, começo a sentir o nervosismo, ansiedade, excitação, tudo começa a vir à flor da pele. Aproveitei esse dia para ir descobrir o Colombo, gastar dinheiro na Primark e conhecer uma amiga dos tempos da Streat Team dos Jonas Brothers. Nessa altura falavamos horas e horas, durante dias, sem dar conta deixamos de falar mas quando me lembrei de lhe perguntar se ela estava por Lisboa foi como se o tempo não tivesse passado. Devem-se ter passado mais de 10 anos, mas conheci-a e foi tão natural, como se tivessemos mantido contacto durante aqueles anos todos. Continuo a acreditar que estas amizades, as distantes, são as melhores porque o tempo passa, mas não passa

Chega o domingo, apanho o metro para a Bela Vista e lá encontro-me com um amigo meu, daqui de Aveiro, que também é fã da Demi. Ainda não caí bem em mim no que se estava a passar, estava em Lisboa, num par de horas iria ver Anitta e a seguir a Demi, após uma espera de 10 anos e ia a um festival. 

Não tenho palavras para descrever o quão incrível foi aquele dia! Como chegamos cedo, conseguimos aproveitar e ver o espaço todo do RIR, o que não faltou foram fotos, sorrisos e aquele sensação incrível de parece um sonho cheio de emoções.

Queriamos ficar perto do palco, por isso 1 hora antes de começar os concertos no palco principal fomos para lá e conseguimos!O primeiro foi Agir, não é que goste muito mas têm bastante músicas e uma pessoa acaba por cantar. Há uma parte do concerto que foi passada na sic radical, em meu amigo com cara de "estou a dorar isto, só que não" e quando descobrimos aquilo só deu para rir, porque a expressão dele diz tudo. 

A seguir foi Anitta com um show, literalmente estas palavras! Infelizmente eu tinha pessoas altas à minha frente e acabei por ver o concerto todo pelos ecrãs laterais. Aquela energia, saber grande partes das canções, ver o show que ela estava a dar e continuava a parecer um sonho. Adorei o concerto dela, as coreografias, a combinação dos cenários, os e as bailarinas, ..., Anitta é uma grande artista e não é só funk, tem outros gêneros.

Felizmente para o concerto da Demi, as pessoas altas foram-se embora e consegui chegar-me um pouco mais à frente para ter uma visão limpa do palco, que deveria estar a uns 5-8 metros. No intervalo ainda não podia acreditar que dali a uns minutos, ela iria entrar e ia estar li em carne em osso, não em streams ou vídeos do youtube. Começa a música e o meu coração começa a bater ainda mais forte, um formigueiro corre pelo meu corpo, uma explosão de emoções, ela entra e foi inacreditável! Juro que não há palavras para descrever qual é a sensação de ao fim de 10 anos ver um artista/ídolo que tanto se gosta, a uns metros a cantar com aquela voz poderosissima! Todo o concerto não parei de cantar, gritar, pular, de vez em quanto trocava olhares com os meus amigos e era mútuo. Foi bastante especial porque ela cantou um repurtório que ia de músicas mais recentes até às músicas do primeiro albúm, e para nós os "old lovatics", como ela nos chamou, teve imenso significado porque vinham com imenso sentimento, de músicas mais conhecidas e mexidas, como às músicas mais calmas. Ver aquele sorriso de orelha a orelha, derretia o meu coração, sentia-se a ligação com os fãs, que ela ficou espantada com o apoio que tinha em Portugal. Admito que houve algumas músicas, que me deixaram com as lágrimas no canto do olho, foi tão especial e intenso. A última música que ela cantou foi a sober e assim acabou o conerto, ela foi-se embora sem dizer adeus. Quando ela começou, tive esse pressentimento devido ao enorme significado que aquela música têm. Só que ela 1 hora depois veio agradecer nas redes sociais e mostrar o seu agradecimento e o quão tinha ficado admirada pelo apoio que os fãs portugueses demonstraram. 

Foi um sonho tornado realidade, foram momentos tão únicos que continuam gravados na minha memória, foram memórias que preencheram o meu coração. Foi um dos melhores dias da minha vida!

IMG_20180624_162415.jpg

IMG_20180624_162553.jpg

IMG_20180625_182834_971.jpg