Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

30.Out.18

Artigo finalmente publicado!

Não me podia sentir mais realizada ou feliz a nível acadêmico, o meu primeiro artigo foi finalmente publicado!

O meu projecto final de licenciatura foi sobre "(Photo)degradation of benzoic acid from biomass burning
in atmospheric waters". Resumidamente realizei experiências de 24h sobre o efeito da luz solar de um dia normal em comparação sem qualquer luz solar para verificar se os ácidos presentes nas águas atmosféricas, basicamente a chuva, são degradados por completo nesse período de tempo. Houve dias em que os resultados nos surpreenderam por completo, porque em dias de bastante sol, em menos de 6 horas , os ácidos já tinham sido completamente convertidos. Como foi usada chuva, que andamos a recolher era algo inovador que não estava explorado. Por isso no fim de ter apresentado o projecto a minha orietadora e eu começamos a modificar toda a pesquisa para a forma de artigo.

Ao fim de 3 anos, com recusas e mudanças de revistas, foi finalmente aceite com simples modificações finais e foi publicado. Desde o momento que a minha orientadora me disse que no final poderia vir a dar um artigo, passou a ser um objectivo para a minha lista de vida. É um orgulho, um reconhecimento de trabalho, um conquista acadêmica.

tumblr_phdukrWk4K1r8oosi_540.png

Clica aqui para acederes

 

28.Out.18

onde para a empatia

Tenho noção que estou a ser egoísta e a esconder-me detrás das desculpas comuns mas algo verdadeiras. A verdade é que estou assustada! É uma realidade que sabia que poderia vir a acontecer, como foi outrora. Escondo-me como uma medricas, ignorando o outro lado por ter medo de mais uma mudança. Esquecendo-me que o pior não é para mim, o caos que a mente se torna, todas as dúvidas, incertezas e inseguranças, aquele par de estalos de enfrentar a bruta realidade que é o mundo lá fora. 

Estando tão aconchegada na rotina, ter alguém lá no final do dia, ter aquela liberdade de sermos nós a criar os horários. Viver um dia de cada vez, fui empurrando constantemente o que não queria lidar para o lado, até quando isso é me dito na cara. Não reajo e mais uma vez empurro para o lado. O meu subconsciente sabe o que isso implica, apesar de não se comparar, é sempre algo que custa, que assusta, que faz com que as emoções estejam constantemente presentes. É tudo apenas medos vagos, tenho perfeita noção, porque arranjam-se soluções, fala-se e imagina-se, e era inevitável mais cedo ou mais tarde.

Sou tão empática, mas nas situações mais importante, ajo como uma egoísta porque tenho medo de lidar com sentimentos que já lidei e isso é assustador, porque sei o quanto vai doer. Criar nova rotina, os reajustes, as imprevisibilidade, os medos, ... Aproveito-me da confusão e stress do dia a dia para dar desculpas do quão assustada também estou e não é só por mim. Mais uma vez as certezas que oiço não vêm de mim, porque até posso ser forte mas a sensação de estar assustada sobrepõe-se e paro de pensar como deveria.

Eu tenho consciência dos meus erros, eu arrependo-me e peço desculpa mesmo que elas possam ser em vão. Palavras brutais fazem-me voltar a sentir os pés assentes no chão, as coisas estão a mudar e não posso deixa-las fugir porque as emoções batem mais forte. A realidade é assim, é preciso ajustar e continuar a crescer. Ignorar aquela criança assustada e ser aquela adulta que tenho desenvolvido, com aquele suporte, aquele sorriso de positivismo, aquele amor de coração mole. 

 I'm sorry my love

15.Out.18

Review - Nivea, Gel Anti-Celulite + Refirmante Q10

Mulher tem celulite, mais ou menos visível, mas é a nossa arqui-inimiga!

Pratiquei natação durante quase 10 anos, vim para a universidade e comecei a praticar pilates em casa a acompanhar os vídeos da Casey Ho da Blogilates. É sempre complicado arranjar uma rotina certa, mas tento sempre pelo menos duas vezes por semana para manter a forma e ajuda-me imenso não só por isso, mas porque me faz libertar o stress e sentir-me bem e realizada comigo própria

Durante o verão, como volto para a terrinha e tenho que ajudar os meus pais no café ou acabo por estar a trabahar os fins de semana e gosto demasiado de ficar a dormir até mais tarde, não consigo criar um rotina e acabo por não fazer exercício nenhum. Só que aquela casca de laranja que sempre tive, decidiu pronunciar-se bastante para uma celulite visível e isso acabou por influenciar a auto-estima. Obriguei-me a fazer exercício,mas tinha noção que só isso não iria ser o suficiente e decidi investigar os tãos famosos cremes anti-celulite. 

Há que ter noção que os cremes não vão fazer milagres, mas ajudam a disfarçar e a reafirmar um pouco a pele. Para resultados mais visiveis e rápidos é necessário aliar à pratica de exercício e uma alimentação cuidada, apesar que esta última continua a ser uma luta.

Decidi experimentar o creme da Nivea, Gel Anti-Celulite + Refirmante Q10, que comprei no Jumbo por 12,47€. Tem na sua composição coenzima Q10, que é composto por creatina e L-carnitina, que vai estimular a conversão de ácidos gordos em energia e estimula a regeneração da célula e melhora a aparência da pele; óleo de argão que protege as paredes das células e promove um efeito revitalizante e hidratante; colagénio que criam um suporte para as nossas células. Este creme promete uma minimização da celulite em 3 semanas a ser utilizado todos os dias e uma sensação de alívio ou energia na pele. 

IMG_20181014_224509.jpg

tentando ser uma blogger decente, é mais fácil em vídeos

 

O creme tem uma textura bastante consistente e é em gel, tem um cheiro bastante agradável e é de absorção bastante rápida deixando a pele suave. Surpreendeu-me bastante desde a primeira utilização por estes aspectos. Usei durante quase 2 meses e após 1 semana já notava alguns resultados, a pele estava mais suave e celulite minimamente desfarçada apesar de ainda se notar. Ao fim das 3 semanas, a minha pele estava com um aspecto bastante saudável e voltou ao normal, ou seja, aquela casca de laranja que sempre existiu. A utilização deste creme foi aliada à exercício, por isso se calhar os resultados foram mais rápidos, mas aprovo completamente não só por disfarçar quase por completo aquela celulite feia mas principalmente por deixar a pele com uma textura bastant agradável. Acabei por deixar de usar, porque já não sentia essa necessidade visto que a minha pele ficou mais saudável.

10.Out.18

espelho

Ela olha-se ao espelho...

O cabelo ondulado a dar pelo meio das costas, num estado bagunçado. As olheiras profundas, com um tom escuro e a transmitirem o cansaço do corpo e da mente. Uma cara com algumas imperfeições, disfraçadas por um maquilhagem leve. Uns brilhos em certos pontos da face ao receber a luz direta das lâmpadas. 

Apesar de ela tentar mostrar ao mundo que esta feliz com a pessoa que se esta a tornar, as suas expressões dizem o contrário. O exterior não faz transparecer o interior. 

Após alguns segundos a tentar recompor-se da imagem que o espelho lhe transmite, repara num copo meio partido. O instinto de pegar num caco e senti-lo levemente na pele é atroz. A sensação de frieza, o estímulo de dor, o arrepio na espinha, as primeiras emoções de redenção. Ela debate-se perante essa vontade súbita de voltar a seguir aquela estrada e a realidade dos anos que a atravessaram. 

Mais uma vez, ela fixa o seu reflexo naquela luz apagada. Os pensamentos fluem, invadindo à sua mente. Tenuamente vai surgindo um pequeno sorriso, orgulho de si própria, de todas as lutas e conquistas, de ter sobrevivido, de estar a encontrar o seu lugar no mundo. Uma lágrima vai escorrendo pela sua face, pura, sincera e profunda, atrás desta forma-se outra. As emoções pesam, sentimentos acumulados e ignorados, tentativas frequentes de colocar assuntos de lado, o peso de estar a crescer para a realidade nua e crua. Ela deixa-se ficar, parada e estática em frente ao espelho, a ver o seu reflexo mais profundo e genuíno

Chamam por ela, em reflexo, limpa as lágrimas e retorna à realidade. Deixou-se perder naquela vastidão de auto-reconhecimento. Abre a torneira e passa duas palmas de água fria pela cara. No final ela simplesmente sorri, vira costas ao espelho e ao copo fragmentado e caminha em direção à realidade. 

03.Out.18

Olá Outubro,

chegaste mais um ano de mãos dadas com o calor de verão. Gosto imenso de ti assim, posso continuar a usar as roupas que mais gosto, continuar a aproveitar o sol quente a bater na pele, sentir a sensação de verão. Sair à noite e apreciar o cheiro às noites quentes, que me trazem memórias já tão distantes. Mas já se notam as tuas cores a aparecer, as folhas a caírem, os pores de sol magníficos.

As aulas já começaram e estou a tentar não me deixar levar pelo stress de ter imensas coisas para fazer. Tenho que pensar positivo, de alguma maneira irei ter que me organizar e sobreviver. Um dia de cada vez, a ser forte e esperançosa por duas pessoas. Sinto-me grata por já ter passado por certas situações e agora conseguir ter mais calma e compreensão para ele. Apesar de a empatia, com o dia a dia, me deixar exausta, é reconfortante ser capaz de reconfortar quem precisa

Também estou grata e feliz por estar de volta ao lugar em que posso ser eu na versão completa com liberdade, a viver e não andar moribunda à espera que os dias passasem no verão. No entanto apeguei-me aquele ambiente aprisionado, mas preciso do meu espaço, do lugar onde consigo ser eu e continuar a crescer. E essa sensação desapareceu, a partir do momento que começam as insistências para ir mais cedo, as conversas de não passar tempo em casa. Isto são lágrimas de frustração, de entrar naquele ciclo vicioso, de sentir aqueles correntes a puxarem por mais longe que eu esteja.

Continuo a cuidar de mim, sinto-me tão bem na minha pele, é uma conquista. Continuo a ter aquelas inseguranças sem valor quando as hormonas decidem fazer uma festa, mas que mulher não passa por isso.

Acho que é isto Outubro, não sei o que me reservas. Ainda agora começaste e têm sido agitado, mas estou a dar o máximo de mim para aproveitar o tempo com as pessoas que me fazem bem por perto enquanto e possível, conseguir as minhas diferentes vidas e dar mais uma oportunidade até ao ponto que tiver que voltar a dar uma pausa porque tenho que definir prioridades.

because I love this cuties!