Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

26.Nov.18

o primeiro dia do resto das nossas vidas

Não é uma regressão no tempo, porque tenho outra maturidade e estou com todas as forças que tenho a gritar ao meu corpo e mente que não é altura para me deixar levar pelas lágrimas de sentimentos e emoções, mas sim por estes sentimentos penosos a motivarem-me para o meu percurso acadêmico. É nisto que quero acreditar, apesar de me ver a voltar no tempo e não estar a ser capaz de controlar este deja-vu

Acordar cedo, ver o sol a entrar pela janela naquele quarto que foi a minha casa durante tanto tempo e tanta história se passou dentro daquelas quatro paredes. Olhar para o vazio e aquele sorriso e força de positivismo começarem a desvanecer, dando lugar a um choro profundo e sentido, sentindo tudo o que foi posto naquela caixa deixada a um canto. Rever sentimentos de voltar a passar os dias sozinha em rotinas completamente diferentes e ter aqueles sentimentos de estar impotente, de estar a lutar mas estagnada, mais uma vez ter ficado para trás e ter que engolir todas essas emoções. Acaba por ser ainda mais frustrante por estar em harmonia com a minha vida, apesar das preocupações consegui a oportunidade de continuar e estou grata. Continuar a ter a possibilidade de vê-lo todos os dias, apesar de a rotina estar a mudar dráticamente. Não sou totalmente independente mas sempre que consigo tento para isso, o que me deixa ainda mais aterrorizada porque ficamos sem horários compativeis e o tempo nunca irá parecer que é suficiente para remediar esta mudança de estar habituada a ter sempre companhia. 

É tão estúpido, ridículo e sem sentido estas crises de choro e solidão. Não gosto de me sentir tão exposta, tão nua com todos estes sentimentos e pensamentos à flor da pele. Faz-me sentir tão fraca, retornar aquela menina desamparada, tão ingrata e egoísta. São poucas horas de sono, insónias, hormonas, preocupações e stress que fazem-me cair e criar a avalanche de depressão. 

Mudanças e novas rotinas são sempre assustadoras, não importa se uma pessoa é madura e tem noção das medidas que têm que tomar para olhar em frente e concentrar-se nos seus próprios objectivos, há um abalo no que é habitual e a mente gosta de piorar o que é simples. É difícil não deixar a mente divagar pelo que se estará a passar do teu lado, não deixar o coração suspirar e ficar com aquela inquietude de saber como estas porque no fundo acabo por me preocupar mais do que comigo mesma. 

É só o início, são só alguns dias maus até encontrar um novo ritmo. Já passei por pior que não se pode sequer comparar, cresci e aprendi imenso com isso. Sei quem sou e o que posso fazer para melhorar um dia menos colorido. Não sou menos, não me posso deixar afetar por aquelas palavras ditas da boa para fora, porque estou a lutar pelo meu futuro.

Estou orgulhosa, estou feliz e estarei sempre presente. Com aquele sorriso tonto e esperançoso.