Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

because your smile make me live ♥

forceful, trust, connected & discovering the wonders of the universe ✨

because your smile make me live ♥

forceful, trust, connected & discovering the wonders of the universe ✨

02
Ago22

inconstância

alma de bii yue

Saúde mental é um bicho com imensas facetas. E esse bicho somos nós!

Um desenvolvimento, uma camada retirada para depois se apresentar outra, num outro nível que estava reprimido e mascarado. Uma cebola com várias camadas, é um caminho desafiante, com partes feias para depois apreciar as bonitas.

Ser egoísta, hipócrita, tão absorvida em mim mesma. Odiar as falhas, e ser tarde demais para as solucionar. O desejo de cortar para parar esta dor e calar a voz que me assume. O eu superior em luta com o ego e as paredes que construiu.

Ser inconstante. Querer voltar... Dias que são esgotantes, que podem chegar a semanas onde energia pode ser tudo ou nada.

Ser a cabeça nas nuvens, a alegia, a optimista. Estar, largar as amarras e viver cada sensação e emoção. Impulsos, decisões e não pensar duas vezes. 

Criar rotinas e cumprir, mas sem a energia para chegar a tudo ou o esquecimento e preguiça colocam-se no caminho. Pequeno progresso mas que é pintado com o sindrome do impostor.

30
Jun22

Magia na depressão não existe

alma de bii yue

A tua depressão já esta curada? Já não estas deprimida? Continuas chorar ou já estas bem?

Não. Como existem dias bons e maus, também assim existem semanas e até meses. Não existe uma formula mágica ou uma cura milagrosa. É um processo lento e uma recuperação com altos e baixos e meios termos. 

Fiz as pazes com o ambiente que me colocou neste estado, automaticamente e inconscientemente, coloco a máscara de está tudo bem. Estar ocupada ajuda a mente a não ir para aquele sitío vazio. As hormonas também têm o seu papel. A visão com que acordo para o dia. Só que isto não invalida, que mesmo tendo toda a energia de volta, não chegue a casa e entre no meu cásulo e simplesmente ficar a existir... Sem energia para colocar no que é necessário, em projectos presentes e futuros, para mover o corpo e acalmar a mente. 

A semana passa rápido, entre trabalho, consultas, aulas. Os fins de semana tanto podem ser preenchidos ou a serem passados a existir, permitindo o descanso do corpo que tanto assim pede. Se faço para acabar ocupada?! É verdade, sei que assim não chego a casa para ir ficar tempo infinito no sofá... Ainda é uma luta, passinho a passinho.

18
Jun22

Amargura

alma de bii yue

As palavras que estão sempre presentes: "Nunca vou ser o suficiente." E a realização que não é só de mim para mim, mas sim das expectativas que deixo que as pessoas ao meu redor coloquem em mim...

Em busca do perfeccionismo, de chegar a altura em que esta tudo bem quando isso é um mito. Irá sempre haver algo que não esta bem, irá sempre ser o meio termo que não sei lidar ou que não quero viver porque na minha mente nunca é o suficiente. Mas no final não sou só eu que sofro, mas também as pessoas ao meu redor...porque viver na ilusão e em memórias passadas é mais suave que enfrentar a realidade e crescer com ela.
Se mudei, sim, bastante. Cresci com a vida e as experiências, obrigando-me a desabrochar, mas também a descobrir quem eu sou. E não é aquela pessoa sempre sorridente, com imensa energia e pronta a ajudar e a compreender. Uma máscara que teve que cair para deixar a mulher aparecer e olhar para as feridas que eram escondidas por camadas.

Dói, traz saudades. mas também amargura porque já não é quem eu sou ou quem irei ser. Fechar ciclos é o mais difícil, especialmente os que têm pontas soltas. Viver anos em modo sobrevivência, em busca de algo que já se encontra no presente mas sem essa noção. Um meio termo que parece incansável, de sempre ter estado em modo tudo ao meu tempo ou tudo ao mesmo tempo. Sem respirar ou saber como me respeitar pelo meio.  

13
Mai22

assim é

alma de bii yue

Hoje acordei para falar a verdade que vai dentro de mim. Sem sinónimos, sem frases nas entrelinhas, o que é verdadeiro e cru. O que dói, mas é fácil passar despercebido. O que ainda não é bem definido ou aceite pela sociedade.

O meu desaparecimento foi principalmente pela depressão ter reaparecido. Não só a sazonal, toda a mudança que têm acontecido, os constantes contratempos, mas também devido a condições vividas no trabalho. Pressão, stress, julgamento, começar com o pé errado, mal entendidos. Mas desta vez, não era capaz de lidar sozinha, por isso fui procurar ajuda. Após 2 tentativas, encontrei alguém que logo na 1°consulta me fez ver com imensa clareza o que ponho para debaixo do tapete, por ser tão dura comigo própria. Os dias bons e maus continuam, mas existe mais clareza e entendimento sobre as razões, os triggers, a ansiedade. 

A outra razão foi na noite do dia de páscoa, ter caído das escadas do meu apartamento (12 degraus de metal), só me vejo a tentar agarrar em vão ao varão e já no chão a chorar pelo impacto da queda, a dor e a adrenalina. Fui para o hospital (e desta vez a experiência foi a mesma que sempre tive em portugalm indiferença e tudo ao tempo das pessoas), com bastantes dores, sem conseguir sentar-me. Pouco depois com toda a dor e adrenalina, sinto-me a desmaiar e acordo já no chão. Isso fez as pessoas acordarem e finalmente ter uma maca e ser movida para um quarto. Mesmo com o comprimido, ainda bastante dor, um rabo a ficar da cor de uma ameixa, costas doridas e com as marcas dos degraus, um braço com feridasm o outro com mais nódoa negra. 

Mas sendo casmurra, criada e ensinada ao modo português e tendo o corpo ainda a funcionar a adrenalina, passado 1 dia fui trabalhar e aguentei bem até ao final da semana. Mas no fim-de-semana, com o descanso e a presença de pessoas que trouxeram uma saudade de doer dos meus pais, família, amigos, país, a dor piorou e veio para ficar. Ainda fui trabalhar, mas a concentração e foco eram difíceis de manter e percebia-se claramente na minha cara a dor e desconforto em que estava. Pagar pela língua...

Baixa por 1 semana e meio. Tentar comprimidos que nada faziam passado 1 dia, relaxantes usculares que deixavam-me pior que estar drogada e completamente sem saber como ser uma pessoa, posições para aliviar as dores, massagens, acupuntura... Descanso, que era necessário para recuperar e ajudar a começar o processo de sarar. Pelo meio a lidar com dor física e emocional. Dias comigo mesma, voltar ao ioga e meditação, ganhar coragem para escrever sobre temas que há tanto tempo estão a ser remoídos dentro de mim sem conseguirem ser colocados para fora. 

Não estou bem ou estou mal. Estou a recuperar, a lidar com dores, a viver com ansiedade e depressão, a continuar a vida perante contra as adversidades, a passar pelos dias com o melhor que me é possível.

Posso acordar bem e as coisas estarem a fluir, até ter um trigger que me leva na espiral da ansiedade, ou algo que me deixa embaixo e o peso volto ao meu corpo. Ou posso acordar já com aquela nuvem pesada sobre o meu corpo, a depressão a fazer-se sentir pela letargia, procrastinação e só querer que o dia passe para tirar a máscara e voltar para a cama e ficar lá escondida. 

E é assim no silêncio, que as coisas passam despercebidas, que a saúde mental não é levada a sério, quando o impacto é enorme no físico. 

27
Mar22

os dias maus

alma de bii yue

Depressão não é perâ doce. Vêm devagarinho e vai-se instalando. Impedir esse progresso exige energia que é gasta sem tempo para ser resposta. Tanto reprimido, que vai aparecendo. Sentir tanto que vira choro ou sentir nada que busca a dor.

Começar num nível negativo, sempre diferente, passar pelo zero e re-definir a escala. Recomeçar e continuar. Tão difícil quando nada parece certo ou foge do controlo. E o que é o hábito ou possível ser controlado, deixa de existir porque os sentimentos pesados gastam a energia e o desamparo instala-se. 

Vazio, ficar a olhar para o ar e viajar para um mundo interior que perdeu a ordem. Irritabilidade constante, fever em pouco água, emocionalidade num nível onde gasta a energia que devia ser para outras atividades. O interesse  esconde-se e fica a busca por algo que faça sentir, ou ansiedade pela consciência da situação mas sem capacidade para tomar ações.

Dias maus onde a rotina é excruciante, por isso é mais fácil saltar algumas tarefas (lavar os dentes, organizar a agenda, fazer o jantar, beber água, tomar suplementos, lavar a cara, aplicar cremes, socializar, falar com a familia e amigos), porque a vida têm que continuar e existem coisas as quais não se pode escapar. Aí o peso de ter responsabilidades é agoniante, porque a realidade é que nada esta a funcionar e só aumenta a bola de neve, criando mais problemas que soluções. A ironia é estar tudo nas próprias mãos mas a energia e motivação ser tão baixa ou inexistente, mesmo que o instinto de sobrevivência esteja ativo.

Busca por algo que reanime aquela chama. As ideias estão lá, mas começar é difícil. A mente quer mas o corpo não o permite...

25
Ago21

Espiral da ansiedade

alma de bii yue

A ansiedade entorpece a mente. O pânico bloqueia o corpo. A depressão instala-se e coloca um stop. Começa a espiral de cair na terra de ninguém.

Deixo de trabalhar em mim própria. Um caminho a deslizar para deixar o ego, feridas e medos tomar conta da minha pessoa. A energia para cuidar de mim fisicamente e mentalmente esgota-se rapidamente. Não quero sair da cama, se o faço mudar de roupa nem sempre é algo que vá acontecer. Comer apenas porque o meu corpo pede. Esquecimento de tomar o que é necessário, de efectuar as tarefas básicas. Obrigo-me porque não estou sozinha e o meu lado virgem vai ganhando. Fico colada no netflix para fugir à realidade de como me sinto (vazia, inundada de emoções, ideias constantes) e da energia necessária para actuar.

Tantos são os projectos que estão em stand-by por ficar agarrada às crenças, que sei que sou capaz de ultrapassar. Mas é preciso coragem que se esvanece com todo o cansaço e peso que o corpo sente. E tudo começou porque o corpo quebrou e depois é uma bola de neve... Dias que diminui ou é colocada a um canto e a fluidez retorna com aquele assombro de viver. Dias em que aumenta e aumenta levando tudo à sua frente, perdendo-me pelo meio da confusão, perdendo-me de mim própria.

Time Flys Away ☽ ☾

prazer, entra neste cantinho virtual 💌

2E0A6715
biiyue
uso as palavras e imagens para me expressar. a jornada de desenvolvimento e cura pessoal é a luta e motivação para descobrir do que mais sou capaz.
põe-te confortável
se ressoar, sê bem-vind(o-a) e fica o tempo que precisares 🌟
🌈 💮 🦉
conhece o meu trabalho holístico
⬇️
blog:🌛 🌝 🌜

descobre-me

foto do autor

Parceria/Colaboração

contacto: helenabeatriz12@sapo.pt

baú de recordações

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

you're doing great! ♥

vibes ✨

pesquisa e encontra

Instagram

youtube channel

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais de mim no mundo social

Eu Sou Membro
O melhor presente desta comunidade ♥

Em destaque no SAPO Blogs
pub