Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

because your smile make me live ♥

forceful, trust, connected & discovering the wonders of the universe ✨

because your smile make me live ♥

forceful, trust, connected & discovering the wonders of the universe ✨

13
Fev24

parada no tempo...

alma de bii yue

A vida parece parada, mas fui eu que a fiz assim. Mais uma vez sinto-me abandonada, deixada no canto. Com todas estas emoções dentro de uma garrafa que esta demasiado cheia e prestes a arrebentar. E depois há os momentos de realização (que tem acontecido por ondas suaves), onde sou confrontada comigo mesma, com as partes obscuras, que são difíceis de engolir e tolerar.  

. )

Neste presente, vejo nitidamente a bolha que criei à minha volta. Esforços que ficarem pelo caminho, e a dor que isso traz, por culpas que são vagas, por feridas, por conforto. A criança ferida a enfrentar os cantos escuro nas minhas costas. Isso traz vagas de estar tudo à flor da pele, sem noção, sem medidas de controlar, sem energia suficiente para colocar as camadas que me fazem ser eu. Ao enfrentar as emoções com a coragem a tremer, a visão turva mostra as verdades do espelho.  

Vir a morder à língua, por ter ficado a navegar na maré, após tantas ondas terem sido batalhadas. Sei a energia que foi e é necessária, a evolução e coragem de estar para os dias. A critica constante a voz que não se cala, fazem com que nunca seja o suficiente. Em busca de um balanço que nunca é o suficiente, alimentando à voz, os monstros que não se escondem mais nos cantos.  

Enfrentar os sentimentos e as emoções dói. Trabalhar perante um oceano é esgotante. Necessário, mas dar os primeiros passos nem sempre é o mais difícil, mas sim continuar a colocar essa energia. A dificuldade de a mente querer encontrar aquele balanço que é imperfeito. Na constante busca de ser perfeita, mas sendo tao inerte à mim mesma e a um redor que é colorido mas coloquei à preto e branco. 

Ser afetada por outra parte da vida, por ser um mundo tão despido traz consigo à realidade e os esqueletos, e principalmente o mundo que esta por trás do que leva a gostos excêntricos. Uma visão tão crua e real, que transporta um espelho onde as feridas abertas e saradas são tocadas.

19
Set23

caminhando pelo trauma

alma de bii yue

Uma onda enorme passou e levou com ela imensas emoções. Mas pequenas ondas, mais leves e sossegadas, continuam a passar pela montanha de pedras que são os sentimentos, memórias, vivencias.

Libertador com uma dormência que se arrasta. 

O passado sustenta uma grande parte da pessoa. Explorar a superfície é algo que flui, devido a ter aceitado quem eu sou e estar em constante processo de fazer as pazes e dar conforto à criança e adolescente que sustiveram tanto. E sendo mão do destino ou impulso de anos a viver numa gaiola, voei e fui de encontro à liberdade. 

Um ambiente restrito e tóxico. Uma união em frieza, sem grandes demonstrações. O amor estava presente, mas colocado num pedestal feito de areia.

Solitude e solidão, de mãos dadas. Um mochila pesada, ao longo dos anos, mais peso que foi sendo adiconado. Mesmo desconectando e desligando, inconscientemente os eventos acumulam-se.

14
Set23

palavras

alma de bii yue

O meu interior quer promessas, em contraste com a cruel realidade. Aquela adolescente precisa de ver pequenas metas à sua frente.

Os dias tornam-se maiores, gostaria de dizer que mais solorentos e alegres mas o cinzento é uma permanente estas últimas estações. Mas existem mais planos, a vida fica ainda mais agitada. Após horas de estar confinada em 4 paredes, o cansaço mental e físico acumulam-se. E quando existe tempo nessas horas, imprevistos acontecem e o que estava na lista mental cai em esquecimento. 

Quando o descanso chega e a rotina acalma, aquele tempo é uma mentira que acaba por ser preenchida por algo.

"parar é morrer", não, é apenas ter que lidar com os pensamentos e as vozes constantes.

Os dias tornam-se pequenos, acordar e ir dormir sem apreciar a luz do dia. Cinzento, chuva, frio. A agitação permanece, mas ligeiramente mais calma. Só que o ritmo diário, esse continua na sua velocidade, tudo continua a acontecer da mesma maneira.

A impaciência de querer estar em omnipotente, o medo de perder as coisas e os acontecimentos, cair no esquecimento, a perda do balanço com o corpo e mente a exigir por descanso. 

06
Jun23

desbravar a cebola

alma de bii yue

Quantas camadas já foram desbravadas, e quantas mais se voltaram a reagrupar. Desbravar a liberdade e encarar a vulnerabilidade. 

Medos que intimidam e toldam a luz que já é tão ténue. Fronteiras débeis. Instabilidade escondida nas muralhas levantadas, uma vez mais. 

Marcações na alma que flutuam à superfície. Lições que retornam em diferentes mensageiros. Pés decretados nas águas perturbadas, coração apreensivo, consciência angustiada.

Arte que grita para voltar a ser escolhida e expressada. Palavras que agora fazem sentido, mas deixar cair o véu é aflitivo e melindroso.

04
Jun23

Hurt and Hurting

alma de bii yue

A cair aos trambolhões por buracos. Arranhões, feridas, sangue. O fundo, de pedra, fria e frágil, mas que não o era, apenas uma plataforma. Esta, que também desabou e partiu-se em pedaços e provocando outra queda livre. 

Consciente, mas ignorante dos sinais. Teimosia, orgulho, apatia. Desequilibro. Sem conseguir respirar no caos dos dias. Coração nas boca, mas trancado. Corpo que prega pela tempestade interior. 

Diálogos que morreram antes de verem a luz do dia. O berço, da criança, da adolescente, da adulta, do eu interior, que é empurrado e silenciado. A chave que é arremessada à imensidão do oceano tempestuoso.

Ser humano?! Entre a mania, o silêncio, a preserverância. Agarrar as pequenas migalhas da claridade e fracassar no lúgubre dos dias.

Segurar as rédeas entre as ondas do vasto oceano, ficar à deriva perante a inquietação e instabilidade das águas.

Gatilhos. Muralhas que calam emoções e estragam ligações. Medos que ecoam pelos cantos sombrios, ações que ficam paralisadas e em constante remoer interno, vozes que se expressam para dentro e esquecidas nos cantos.

IMG_0013.jpeg

05
Mai23

estar?

alma de bii yue

Quando as noites de insónias são longas. A saudade não larga a porta. O corpo esta cansado, a mente não tem energia para "fechar". E toda a nostalgia entra, sem aviso.
No meio do desconforto e dor, as "memórias" vão e vêm, enche o coração mas também o deixa mais pesado. Porque nem tudo é fácil de se aceitar. Demora a digerir, a integrar, a expressar.

A maior aprendizagem têm sido re-aprender a ouvir o corpo e dar-lhe tempo e espaço. Por mais que a mente esteja em constante burburinho. Por mais activa que queira e tenha que ser. Descanso e silêncio. Ouvir e dar colo. Estar presente!

09
Abr23

Renascer entre as dores

alma de bii yue

Desde que a jornada de emigrante começou que nenhuma "páscoa" foi passada em portugal, mas sempre na bélgica. Tradições e memórias que ficaram, dores que retornam, saudades que batem forte

O significado desta época há muitos anos que seperdeu quando (ainda muito antes de imaginar os caminhos que aí vinham) já questionava a fé...para mim era a reunião das pessoas. A queima do judas no dia interior e gritar ao mundo o que está de errado na sociedade e pelo que a humanidade passa, e no dia nadar de casa em casa a conviver com o tradicional de português com comida na mesa. É isto que carrego bem junto ao meu coração. 

E como as coincidências da pachamara são sublimes, o tema abordado esta semana no Gaya Circle foi ancestralidade, uma tema que tanta raízes têm como de infinitas curas para acontecer. Meditações e emoções fortes, com poderosas mensagens. A palavra que ficou foi renascimento.

E foi com essa palavra que acordei hoje. No significado que vêm de "Ostara é a deusa que traz o sol, o calor e a luz de volta ao mundo, após a escuridão e o frio do inverno.". Um contento que encheu o coração de emoção, mas este ano de felicidade e gratidão. (Estar a voltar a recuperar energia e a sentir-me um pouco mais eu mesma, ajuda). Como enche tanto o coração e faz brilhar a alma. 

Um trigger com palavras tao simples, e o sol a começar a descender e a transfumação acontece, as lágrimas passam a carregar a dor da saudade, a frustração, a revolta. Fecho-me em mim, nas minhas dores e feridas, no peso das emoções. E abro a alma para escrever. 

Renascimentos, redescobrimentos, reencontros. 

IMG_20230409_152820.jpg

06
Abr23

tu, re-encontra-te

alma de bii yue

Quando as noites de insónias são longas. A saudade não larga a porta. O corpo esta cansado, a mente não tem energia para "fechar". E toda a nostalgia entra, sem aviso.
No meio do desconforto e dor, as "memórias" vão e vêm, enche o coração mas também o deixa mais pesado. Porque nem tudo é fácil de se aceitar. Demora a digerir, a integrar, a expressar.

A maior aprendizagem têm sido re-aprender a ouvir o corpo e dar-lhe tempo e espaço. Por mais que a mente esteja em constante burburinho. Por mais activa que queira e tenha que ser. Descanso e silêncio. Ouvir e dar colo. Estar presente no presente.

23
Out22

Confiança

alma de bii yue

Tantas interpretações, tantas consequências. As possibilidades.

Adotei o pensamento e certas ações de "confidence is not give a fuck". Para mim é a atitude, como se sinto bem comigo mesma. Na minha pele, no meu estado de mente, nas minhas roupas e um estilo não definido, na forma de ser e estar, no quente do sangue ibérico que corre nas veias, nas personalidades da vida profissional e pessoal, nos segredos das entrelinhas. 

Estar confortável, sentir-me bem no corpo. Tantos anos de bullying e não ter opções, chegar ao momento onde posso vestir e ser como sou (deixar máscaras não mais necessárias caírem e assumir a minha verdade)! Sentir-me confortável e bem comigo mesma e com o que vejo. 

A veia artística esconde inseguranças e o síndrome do impostor. Com o corpo exposto, as máscaras caem e mesmo com os medos, o fogo interior aparece e toma conta e naturalmente a confiança aparece e cresce.

A interior é um caminho com espinhos. Tão facilmente abalada, traumas recentes que provocam questões, dúvidas constantes. Ser verdadeira a mesma, ser a prioridade e cuidar disso.

IMG_20221013_183626.jpg

18
Jun22

Amargura

alma de bii yue

As palavras que estão sempre presentes: "Nunca vou ser o suficiente." E a realização que não é só de mim para mim, mas sim das expectativas que deixo que as pessoas ao meu redor coloquem em mim...

Em busca do perfeccionismo, de chegar a altura em que esta tudo bem quando isso é um mito. Irá sempre haver algo que não esta bem, irá sempre ser o meio termo que não sei lidar ou que não quero viver porque na minha mente nunca é o suficiente. Mas no final não sou só eu que sofro, mas também as pessoas ao meu redor...porque viver na ilusão e em memórias passadas é mais suave que enfrentar a realidade e crescer com ela.
Se mudei, sim, bastante. Cresci com a vida e as experiências, obrigando-me a desabrochar, mas também a descobrir quem eu sou. E não é aquela pessoa sempre sorridente, com imensa energia e pronta a ajudar e a compreender. Uma máscara que teve que cair para deixar a mulher aparecer e olhar para as feridas que eram escondidas por camadas.

Dói, traz saudades. mas também amargura porque já não é quem eu sou ou quem irei ser. Fechar ciclos é o mais difícil, especialmente os que têm pontas soltas. Viver anos em modo sobrevivência, em busca de algo que já se encontra no presente mas sem essa noção. Um meio termo que parece incansável, de sempre ter estado em modo tudo ao meu tempo ou tudo ao mesmo tempo. Sem respirar ou saber como me respeitar pelo meio.  

Time Flys Away ☽ ☾

prazer, entra neste cantinho virtual 💌

2E0A6715
biiyue
uso as palavras e imagens para me expressar. a jornada de desenvolvimento e cura pessoal é a luta e motivação para descobrir do que mais sou capaz.
põe-te confortável
se ressoar, sê bem-vind(o-a) e fica o tempo que precisares 🌟
🌈 💮 🦉
conhece o meu trabalho holístico
⬇️
blog:🌛 🌝 🌜

descobre-me

foto do autor

Parceria/Colaboração

contacto: helenabeatriz12@sapo.pt

baú de recordações

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

you're doing great! ♥

vibes ✨

pesquisa e encontra

Instagram

youtube channel

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais de mim no mundo social

Eu Sou Membro
O melhor presente desta comunidade ♥

Em destaque no SAPO Blogs
pub