Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

because your smile make me live ♥

forceful, trust, connected & discovering the wonders of the universe ✨

because your smile make me live ♥

forceful, trust, connected & discovering the wonders of the universe ✨

14
Out19

O pequeno grande segredo - Nivea

bii yue

Nivea faz parte da nossa vida e desde que descobri as suas maravilhas não o largo. É aqueles imprescindíveis da minha vida. Tenho o boião grande na minha mesinha de cabeceira e o boião pequeno anda sempre comigo na carteira.

O meu truque é usar todos os dias à noite, antes de ir dormir, debaixo dos olhos numa boa quantidade. No dia seguinte não acordo com os olhos cansados, mesmo que tenha dormido poucas horas.

Outro truque é usar os como protector labial. Eu tenho os lábios bastante secos e os batons de cieiros acabam por viciar e deixam de fazer o seu efeito. Por isso usar a nivea em alternativa é das melhores coisas, porque grande parte das vezes aplico de manhã e os meus lábios aguentam bem durante o dia inteiro

MVIMG_20190923_153108.jpg

27
Dez18

Review - Foreo Luna Fofo

bii yue

Poucas são as pessoas que ainda não viram ou ouviram falar do fenómeno Foreo! Uma marca que visa os cuidados de pele e o bem-estar, que veio revolucionar a limpeza facial com um design diferente que se alia à tecnologia de ponta. Em vez de escovas de limpeza facial com cerdas, a foreo é feita de filamentos de silicone, acabando por ser mais suave, mais eficaz e menos agressivo para a pele. E é também mais higiénico porque o silicone é resistente às bactérias e proporciona uma limpeza mais fácil e completa do aparelho. A grande novidade é usar uma tecnologia, T-sonic, que têm até 8 mil pulsações por minuto, proporcionando uma limpeza profunda com a remoção de células mortas e desobstruir os poros e ajuda a eliminar a oleosidade e restos de maquilhagem e ainda ajuda a tonificar a pele. O seu uso dá para umas 400 utilizações antes de ser necessário trocar as pilhas ou voltar a carregar e é à prova de água. Existem vários modelos, tanto para gostos como para carteiras.

Visto que a minha pele é bastante inconstante (ou é extremamente oleosa ou é um misto de seco que passa a oleoso) sentia a necessidade de ter algo que realizasse uma limpeza mais profunda mas que fosse suave devido a minha pele acabar por ser bastante sensível, não resisti e decidi comprar um aparelho da marca. 

tumblr_pkeuxufXe11r8oosi_540.jpg

Escolhi a Luna Fofo, que é diferente dos outros aparelhos porque é uma escova inteligente de limpeza do rosto que analisa a pele para se ter uma rotina de cuidado da pele personalizada através de uma app para o telemóvel. Também monitoriza os níveis de hidratação da pele e gera programas únicos,  com uma intensidade de limpeza e duração personalizadas para as principais regiões do seu rosto. É indicado a cada duas semanas fazer uma análise para ir monitorizando e actualizando a rotina personalizada. Irá durar 400 utilizações até ter que substituir as pilhas. 

 tumblr_pkeuxlkb3N1r8oosi_540.jpgtumblr_pkeuxpyNt11r8oosi_540.jpg

Quando estava a utilizar pensei, mas isto não esta a fazer efeito nenhum e é tão pouco tempo (no meu caso) em cada zona... Mas quando finalmente passei a cara por água e a limpei, a sensação de limpeza é incrível! Não me lembro de alguma vez sentir a pele tão limpa, suave e leve mesmo quando faço máscaras. Já estou a utilizar a Luna Fofo há um mês e a minha pele melhorou consideravelmente, isto porque eu sou péssima para beber água e sem mudar isso a minha pele não irá melhorar porque tenho imensa falta da água, já fiz umas três análises e continuo com a mesma rotina. No entanto, os meus poros diminuiram de tamanho, melhorou o aspecto da minha cara e ajudou a controlar a oleosidade, sendo que a minha pele parece muito mais saudável e começa a ficar oleosa mais tarde. Foi um investimento, mas não me arrependo. Estou bastante satisfeita com a minha fofura azul.

15
Out18

Review - Nivea, Gel Anti-Celulite + Refirmante Q10

bii yue

Mulher tem celulite, mais ou menos visível, mas é a nossa arqui-inimiga!

Pratiquei natação durante quase 10 anos, vim para a universidade e comecei a praticar pilates em casa a acompanhar os vídeos da Casey Ho da Blogilates. É sempre complicado arranjar uma rotina certa, mas tento sempre pelo menos duas vezes por semana para manter a forma e ajuda-me imenso não só por isso, mas porque me faz libertar o stress e sentir-me bem e realizada comigo própria

Durante o verão, como volto para a terrinha e tenho que ajudar os meus pais no café ou acabo por estar a trabahar os fins de semana e gosto demasiado de ficar a dormir até mais tarde, não consigo criar um rotina e acabo por não fazer exercício nenhum. Só que aquela casca de laranja que sempre tive, decidiu pronunciar-se bastante para uma celulite visível e isso acabou por influenciar a auto-estima. Obriguei-me a fazer exercício,mas tinha noção que só isso não iria ser o suficiente e decidi investigar os tãos famosos cremes anti-celulite. 

Há que ter noção que os cremes não vão fazer milagres, mas ajudam a disfarçar e a reafirmar um pouco a pele. Para resultados mais visiveis e rápidos é necessário aliar à pratica de exercício e uma alimentação cuidada, apesar que esta última continua a ser uma luta.

Decidi experimentar o creme da Nivea, Gel Anti-Celulite + Refirmante Q10, que comprei no Jumbo por 12,47€. Tem na sua composição coenzima Q10, que é composto por creatina e L-carnitina, que vai estimular a conversão de ácidos gordos em energia e estimula a regeneração da célula e melhora a aparência da pele; óleo de argão que protege as paredes das células e promove um efeito revitalizante e hidratante; colagénio que criam um suporte para as nossas células. Este creme promete uma minimização da celulite em 3 semanas a ser utilizado todos os dias e uma sensação de alívio ou energia na pele. 

IMG_20181014_224509.jpg

tentando ser uma blogger decente, é mais fácil em vídeos

 

O creme tem uma textura bastante consistente e é em gel, tem um cheiro bastante agradável e é de absorção bastante rápida deixando a pele suave. Surpreendeu-me bastante desde a primeira utilização por estes aspectos. Usei durante quase 2 meses e após 1 semana já notava alguns resultados, a pele estava mais suave e celulite minimamente desfarçada apesar de ainda se notar. Ao fim das 3 semanas, a minha pele estava com um aspecto bastante saudável e voltou ao normal, ou seja, aquela casca de laranja que sempre existiu. A utilização deste creme foi aliada à exercício, por isso se calhar os resultados foram mais rápidos, mas aprovo completamente não só por disfarçar quase por completo aquela celulite feia mas principalmente por deixar a pele com uma textura bastant agradável. Acabei por deixar de usar, porque já não sentia essa necessidade visto que a minha pele ficou mais saudável.

30
Set18

ansiedade nua e crua

bii yue

Desde pequena que sou nervosa, é parte da minha personalidade. Em criança era protegida pelos meus pais por ser filha única, havendo certas situações em que tinha que ir fazer algo sozinha que me deixavam mais apreensiva, com o coração a bater mais forte, suor nas mãos, vergonha e querer um buraco para me esconder.

Naquelas alturas de avaliação na escola sentia-me um pouco mais nervosa ou quando tinha um dia mais importante. Talvez tenha influenciado a fase da minha vida mais sombria, os ataques de choro, os apertos no peito, não querer sair de casa e enfrentar o mundo lá fora, ficar sozinha no meu canto.

Quando entrei na universidade, a minha ansiedade começou a manifestar-se fortemente devido ao stress e à pressão. Começaram as crises de ansiedade silenciosas que acabavam com crises de choro. Dava por mim numa situação da qual não sabia como agir, como pensar, muito menos como sair daquela chuva de emoções. Em alturas mais críticas apareciam ataques de pânico que levavam o meu corpo para lá da exaustão, choro constante, falta de ar, aperto no peito e o pior é não ter maneira de me acalmar.

Tomei a decisão de marcar consulta com uma psicóloga, estava numa altura da minha vida que andava perdida e a ansiedade era praticamente constante. Foi uma das melhores decisões que tomei, realmente mudou-me como pessoa e a maneira como lidava e passei à lidar com as situações à minha volta. Tive a sorte de calhar com uma profissional excelente, que me entendia sem eu precisar de dizer muito, que me indicava o caminho a seguir fazendo-me chegar lá por mim própria devido à maneira que me deixava a pensar. Tive consultas durante um semestre e ainda hoje tento continuar a ter presente certas palavras e ensinamentos, que me ajudam a sentir um pouco mais de controlo.

Veio aquele ano de relação à distância, houve muita ansiedade, muitos ataques de pânico. Depois veio ter concluído a licenciatura e não saber o que era suposto fazer, apesar de ter os meus planos, não tinha controlo sobre nada. O que me deixava constantemente nervosa e preocupada. Nada mudou, mas mudou porque estava mais racional, sabia o que estava a acontecer e que acabaria por passar. Não estava sozinha, apesar de esse ser o sentimento que está sempre presente de modo enganoso. Continuei e continuo a ter ataques de ansiedade, batalho com a minha mente e o meu corpo. A ansiedade e os pensamentos podem estar a ganhar, mas eu também posso ter controlo sobre a situação. É assim que quero pensar. 

A verdade nua e crua, é que apesar de ter melhorado à nível emocional, saber gerir e lidar de uma maneira mais racional com a ansiedade e com a minha mente, despertou problemas físicos. Problemas de coração que estou a tentar solucionar, de modo a não se agravarem no futuro e não limitarem a minha vida no presente. 

É um problema real, que têm consequências para a mente e corpo. Dá uma sensação de solidão, mas ninguém esta sozinho a enfrentar este problema. Não se cria resistância, aprende-se a lidar, a criar maneiras de minimizar os efeitos. Não fica tratado para sempre ou desaparece por magia. Existem recaídas, existem alturas em que se supera. É uma aprendizagem com a nossa mente, com o modo que vemos o mundo que nos rodeia.

A ansiedade é um hospedeiro que se instala e não volta a sair. Que se alimenta dos nossos medos, receios, inseguranças e atrai mais pensamentos negativos. Que pega nas nossas alegrias, conquistas, na nossa força e as distorce para passarmos a ver à sua maneira. É solitário, capaz de destruir o estado mental e transformar o estado físico. Nervosismo, tensão, tremores, lágrimas, aperto no peito, falta de ar, suor, dor de barriga, cansaço. Constrói uma montanha russa, que acaba num ciclo vicioso. Aquela presença constante, ao qual uma pessoa só quer gritar. É silenciosa, ataca quando menos se espera, faz sentir-nos pequeninos quando tudo é aumentado à nossa volta e dentro de nós mesmos.

Não é a ansiedade que nos define, somos nós que temos esse poder. É uma luta que é ganha diariamente.

07
Ago18

SelfCare #cabelos

bii yue

Sempre gostei imenso do meu cabelo, um ondulado que já foi encaracolado e tem fases próprias. Porém, como pratiquei natação durante quase 9 anos, o cloro também o estragou imenso, as pontas espigadas sempre foi uma luta desde que me lembro. Só quando vim para a universidade é que comecei a ter mais cuidado, aplicar máscara no final do banho, usar protetor de cabelo quando usava a placa de alisamento. Mas era só isso, em casa ia cortando as pontas espigadas mas é um guerra constante, só que queria continuar com o meu cabelo comprido e raramente ia ao cabeleireiro.

Desde os meus 19 anos que pinto o meu cabelo de vermelho, aos poucos o meu cabelo foi se tornando um degrade ruivo, que adoro bastante e tenho orgulho na cor que consegui ter. Só que também se tornou fragilizado com as químicas, mesmo que fossem 2-3 vezes por ano. Comecei a experimentar a queratina, melhorou um pouco. No início do ano lectivo comecei a ter mais atenção ao meu cabelo, descobri o óleo de coco e os resultados notaram-se logo ao fim de 2-3 utilizações. Aplico sobre o meu cabelo todo durante no minímo 3 horas e depois faço a rotina normal de lavagem, ao fim da primeira utilização o meu cabelo estava com mais brilho e muito mais leve. Durante o primeiro mês, usei 2 vezes por semana e tento usar 1 vez por semana, se tiver tempo, senão 1 vez em 2 semanas. O meu cabelo cresceu mais saudável e isso foi visível porque as pessoas notavam e diziam que o meu cabelo estava enorme.

Há 4-5 meses atrás, aproveitando uma promoção no cabeleireiro Jelly Alves em Aveiro. Pintei o meu cabelo de violeta mantendo o tom vermelho, mas com os reflexos da primeira cor, basicamente tornei a minha cor mais escura. Adorei o trabalho dela, cortou-me só um dedo como lhe tinha pedido e a coloração impregnou bastante bem, à primeria vista. No entanto, passado uma semana, o meu cabelo começou a ficar com aspecto pior do que quando fui cortá-lo e pintá-lo, penso que o oxidante foi demasiado agressivo para o cabelo que tinha levado um corte. Infelizmente estive durante um mês em guerra para voltar a ter um cabelo saudável, tendo atenção à hidratação, nutrição e reconstrução. Numa semana tentava sempre fazer as 3, e aos poucos foi melhornado.

O meu cabelo adoptou uma cor mais ruiva mais escura, fugindo ao vermelho e ruivo claro que foi a minha cor durante anos. Como não estava a gostar da cor, comprei tintas para pintar em casa e finalmente tentar ter aquela cor burgundy que já sonhava há um bom tempo. O meu cabelo apanhou bem a cor durante quase um mês, depois como é normal começou a tornar-se noutra, sendo que agora têm um tom bastante vermelho ao sol e um ruivo escuro à luz natural. Sinto saudades do meu cabelo bastante vermeho, mas também gosto bastante desta cor. Precisava de fugir um pouco aquela imagem que tenho desde qu iniciei o meu percurso académico e acho que me dá um aspecto mais adulto.

O meu cabelo também é extretamente oleoso e tenho que o lavar dia sim, dia não, e ir variando no shampo porque o meu corpo habitua-se e depois acaba por criar ainda mais oleosidade. Os shampos que uso são o Real Natura: Champo Pro-Cor Complexo B, Treseme cabelo onduladoL'oreal argila e o Klorane de Urtiga. Alterno entre os shampos consoante o meu cabelo esta, porque há semanas que esta com melhor aspecto e uso só uma linha, e noutros tenho que usar mais que uma para alternar e não criar habituação. Aos poucos vou tentando fugir aos produtos que têm demasiados químicos e optando pelos minimamente mais livres de certos compostos que estragam mais do que fazem bem.

A seguir ao shampo, aplico a máscara Syos: Intense Repair Treatment e deixo actuar durante uns 3-5 minutos, para hidratar os fios, e por fim termino com o condicionador Schwarzkopft: Gliss - Long&Repair para fechar os fios. Também tenho começado a usar a nova máscara da Garnier Fructis Banana Food e assim no final escuso de aplicar o condicionador. Para finalizar, ou aplico óleo de argão, ou serúm da Schwarzkopft: Gliss - Serum Deep Repair, deixando o cabelo secar ao natural. Se o meu cabelo estiver seco ou quebradiço aplico queratina e seco com o secador para fixar. No dia seguinte, que não lavo, se o meu cabelo estiver com aquele aspecto de pontas espigadas aplico o spray Schwarzkopft: Gliss - Spray Condicionador Express - Total Repair, que devolve um aspecto bonito e ajuda a manter as pontas mais rebeldes controladas.

Não tenho um rotina definida, porque o aspecto do meu cabelo e as suas necessidades dependem de vários fatores, como hormonas, stress, se passo o dia a mexer no cabelo ou não, se tenho que andar com o cabelo apanhado ou não, ...

30
Jul18

SelfCare #pele

bii yue

Também passei a preocupar-me com a minha pele, ainda só tinha os meus 18 anos mas tinha marcas deixadas pelo acne e uma pele extremamente oleosa. Experimentei comprar o esfoliante da Yves Rocher - Sebo Vegetal e o tonificante da Avon - Clear Skin: Blemish Clearing (que acabou há uma semana atrás), sendo que agora estou a usar Yves Rocher - Pure System: Loção Purificante e a minha pele gostou e não criou habituação. A minha pele melhorou significativamente, porém só usava quando a minha pele estava pior ou naquela altura do mês, não usava todos os dias como deveria. Acordava de manhã, lavava a cara com sabonete com sabonete neutro e saia assim para o dia e à noite voltava a lavar e ia dormir.

Só há um ano atrás é que comecei a usar um pouco mais regularmente, mas por preguiça ou esquecimento voltava ao mesmo. Nas últimas férias de verão é que passei a ter realmente cuidado e usar 2 vezes ao dia, as diferenças são bem notórias. A minha pele tornou-se mais saudável, continuo a ter picos de ansiedade que tem o envolvido das hormonas, que infelizmente já não tenho controlo. Também comecei a usar o creme da Garnier - Pure Active Hidratante Antibrilho, logo na primeira utilização fiquei estupefacta porque a minha pele que ao fim de uma hora começa a ficar oleosa, só ao fim de 4-5 horas é que começou a criar oleosidade, mas mesmo ao fim de um dia não aquele brilho de oleosidade extremo. Até agora é o único creme que me dá uma sensação de leveza na minha pele, pelo menos por umas horas e com o qual consigo aguentar um dia sem aquela sensação de querer ir lavar a casa porque esta pesada da oleosidade. Faço uma máscara de argila verde da marca Le Petit Olivier , 2-3 vezes por mês e uso uma máquina de limpeza 1 vez por semana para assim ter uma limpeza mais profunda. 

24
Jul18

Solário

bii yue

Sou branquinha. E nos últimos anos, parece que a minha pele têm perdido cada vez mais rápido o pouco tom que conseguia ganhar. Mesmo aplicando protector solar, já sabia que iria apanhar um escaldão. Ou seja fui ficando com tons diferentes ao longo do meu corpo.

Com o RIR apanhei escaldão nos ombros e braços, pelo que a diferença entre a parte de cima do corpo e a debaixo ficou bem marcada e meio que comecei a ficar com vergonha de usar calções. Felizmente fiquei de férias e estava com esperança que viesse bom tempo e pudesse ir à praia e tratar dessa situação, só que o tempo não cooperou. 

Sempre tive as minha dúvidas em relação ao solário, porque tinha aquela ideia que ficava bastante caro e os resultados demoravam a aparecer. No entanto uma pessoa falou-me de um solário, em Aveiro, que era barato e que mesmo fazendo o tempo mais baixo, ficou logo com a marca. Visto que nessa semana que era suposto ir de férias, fazer praia, não pensei duas vezes e decidi dar um chance e ir experimentar.

O espaço tem uma decoração bastante agradável, parece que se entra num outro mundo, isso captou-me logo os sentidos. A funcionária também foi bastante simpática e explicou-me as informações básicas, que é seguro e saudável, desde que se cumpra as regras e pausas entre sessões. Ela analisou o meu fototipo de pele e aconselhou-me a fazer logo 16 minutos, em vez dos 8 minutos que estava a pensar. Aceitei, porque o tempo não iria melhorar e não sabia quando iria conseguir fazer praia, porque a minha pele também estava a precisar de vitamina D. Ela também me explicou os vários produtos que tinha para aplicar no corpo para intensificar o bronzeado e proteger no momento da sessão. Comprei o mais barato de 4,99€ e um protector labial que também serve para proteger os mamilos, caso se faça sem a parte de cima de 5,99€. Ou seja, no final a sessão ficou-me por volta dos 15€. Naquela altura parece um pouco fora de conta, mas no final de ver os resultados vale a pena porque na 1º sessão é onde se gasta mais por ter que se adquirir esses dois produtos.

Fomos para uma das várias e diferentes tipos de máquinas, esta era de luz azul, e ela esteve a explicar como iria funcionar e os vários botões para aumentar/diminuir a temperatura e ventilação. Tinha 6 minutos para aplicar o creme antes de a máquina ligar e começar a sessão. Confesso que acho pouco tempo, porque sou lenta a aplicar creme uniformemente no corpo. A máquina ligou uns bons segundos antes de estar despachada. É um  pouco estranho, mas sabe bem, dá para relaxar e sentir o corpo a responder. O tempo passou bastante rápido e no final da sessão, já tinha uma marca bem definida e a cor do meu corpo estava minimamente uniformizada. Gostei bastante, e no caminho para casa ia com uma sensação tão boa no meu corpo, apesar de estar bem mole, como ao fim de um bom dia de praia. 

Como na semana seguinte voltei para Aveiro e o tempo voltou a não cooperar, decidi voltar, para a minha segunda sessão. Desta vez fiz 20 minutos e voltei a comprar o mesmo creme da outra vez e ficou-me a menos de 12€, e fui para outra máquina, de luz esverdeada. Desta vez decidi aumentar a temperatura até aos 28ºC para ver se potenciava um pouco mais, e a meio da sessão pus a toalha sobre a cara porque é estava a começar a sentir a minha pele a não gostar e da outra vez tinha ficado um pouco vermelha no dia seguinte.  No final desta sessão, já se percebia bem a cor que tinha apanhado e as zonas que dá outra vez ainda não estavam completamente uniformes, pernas, pés e costas, desta vez ficaram bastante melhores.

É viciante, porque vê-se logo os resultados e é duradouro, e aliando a um bom cuidado de pele, mais duradouro é. Quero e muito provavelmente vou repetir e vai passar a ser aquele vício, aquele momento de relaxamento. Não é caro, e visto que não tenho vícios que me levem o dinheiro, porque não mimar-me?! Se for para assim ser, acho que irei apostar num frasco de acelarador/protector porque acabará por ficar mais barato que as saquetas de uso único que fiz das duas vezes.

Vou deixar abaixo uma imagem com os preços e o link do facebook, se quiserem ir fazer a vossa investigação, e uma coisa que também é bastante prático é ter um horário bastante alagado e não existe espera porque existem várias máquinas.

Solário d'Aveiro

solario.jpg

 

Bons bronzeados!

14
Mai18

SelfCare

bii yue

Sempre fui desleixada em relação a ter cuidado comigo própria. Preguiça, desleixo com a minha imagem, demasiado nova para me preocupar com os efeitos a longo prazo.

É uma moeda de duas faces, alturas em que ando tão concentrada com o dia-a-dia que qualquer coisa serve para vestir, nda de acessórios, os cuidados rotineiros e nada mais; alturas em que dá aquela vontade de vestir algo mais bonito, confortável, usar acessórios para dar outro ar e aquela sensação de bem-estar e confiança que sabem tão bem. 

Durante a minha adolescência até a actualidade que sofro de acne. Tive muitas crises durante a adolescência, fiz tratamentos dermatológicos que resultaram, infelizmente, ter tido uma pré-depressão que me desregulou as hormonas e voltei a ter crises mas um pouco menos acentuadas. Usava os cremes que vê-mos e ouvimos nas publicidades, mas só resultavam nas primeiras 3-5 utilizações e depois ou não fazia diferença ou piorava a minha pele. 

Ao entrar para a universidade, comecei a preocupar-me um pouco mais com a minha imagem. Tentava usar um pouco mais de acessórios, variar nos meus visuais, só que sempre foi complicado porque o meu guarda roupa era muito de criança e não havia possibilidades para o renovar. Aos poucos fui e vou comprando peças mais casuais e elegantes, e assim renovando.

Hoje em dia, consegui encontrar um equílibrio! Tenho mais cuidado comigo mesma, com a minha pele, com o meu cabelo, a minha alimentação ainda é um trabalho em processo. Pratico exercício físico regular, passei a apreciar e reconhecer os momentos de self care, não só cuidar de nós próprios, como mimarmo-nos de vez em quando. Porque são as pequenas coisas que deixam uma marca, um sentimento, uma emoção.

26
Jul17

Piercings&Tatuagens

bii yue

Fiz o meu primeiro piercing há 4 anos.

Sempre gostei de ver raparigas com piercing no umbigo e quando finalmente ganhei a coragem e oportunidade não hesitei... É sempre um pouco assustador, mas como é um furo no corpo alguma coisa basta deixar fechar.

A dor é bastante suportável, no meu caso foi quase como se não tivesse dóido. Senti e fez mais impressão, a tirar o "ferro" para colocar a jóia, que o fazer o piercing em geral. Nos primeiros dias inchou e dói-a sempre que me dobrava, o que me obrigou a andar direita. Para além dos cuidados recomendados, limpar e desinfectar 2-3x ao dia e não fazer grandes esforços durantes as primeiras 2 semanas, mal podia esperar para sarar e experimentar outras jóias. Infelizmente apanhei uma infeção, nunca descobri bem porque mas tenho um sistema demasiado sensível, tive os devidos cuidados e estava sempre a limpar, mas começou a formar ferida e foram mais umas 2/3 semanas para além do mês e meio para puder mudar a jóia. Ao fim deste tempo ainda continuou sensível, até cicatrizar por completo. Especialmente com jóias com pendentes mas é tão bonito de ser ver e adoro como me fica! Acabou por cicatrizar completamente e é um dos meus tesouros. Nos meses de verão ando sempre a mudá-lo porque esta visível, mas assim que chega o tempo com mais roupa esqueço-me completamente e torno-me uma desleixada.

Há três meses fiz a minha primeira tatuagem.

Desde que fiz o piercing, a ideia de ter uma tatuagem foi-se criando e crescendo, mas como é uma coisa séria e para a vida fui deixando de parte até ser mais velha e ter mesmo certeza. Desde o fim do ano lectivo passado, que a ideia voltou a surgir, e devido aos acontecimentos decidi que ia fazer. Só faltava decidir o quê e onde. Ao início queria uma palavra nas costelas, mas sendo um dos lugares mais dolorosos, passei a pensar no pulso ou antebraço. No meio da pesquisa encontrei um desenho de uma lua com cristais que me cativou imenso por ser um símbolo com bastante significado. Experimentei desenhar em vários locais do meu corpo até encontrar o que mais gostava.

Nos dias antes de ir fazer a tatuagem estava bastante nervosa e indecisa, queria imenso fazer por mim mas ao mesmo tempo é para a vida e tinha medo de me arrepender. O dia chegou e continuava com aquela sensação de ansiedade mas assim que cheguei ao local começou a desaparecer. Queria mesmo e precisava de algo para me lembrar! Fiz a lua com os cristais no interior no interior do antebraço. A dor também é suportável, apesar de ser uma sensação duradoura e sítios mais sensíveis que outros. O meu processo de cicatrização foi "ao ar livre" e é muito melhor e menos doloroso que um piercing. A pele fica sensível, é natural porque foi agredida, ao fim de 2-5 dias começa a formar uma pequena e leve crosta que vai saindo, depois disto as linhas começam a deixar de se sentir tanto e passadas umas 2 semanas já se pode ir à piscina, rio, apanhar sol mas continuar a ter cuidados na hidratação. Durante as primeiras 2 semanas hidratava 3 vezes por dia, depois passei para 2 por dia e agora é sempre naquela hidratação ao fim do banho. A minha tatuadora deu-me umas amostras, mas como a minha pele já estava agredida não reagiu muito bem e passados 2 dias começaram a aparecer-me umas pequenas bolinhas de alergia e mudei para bephantene e começaram a desaparecer gradualmente e não irritava tanto a pele. Para mim, naquele momento, custou um pouco mais que fazer um piercing que é uma dor só naquele momento e já passou, a tatuagen é uma dor gradual e por mais tempo. Não estou arrependia, amo a minha tatuagem. Já faz parte de mim que acabo por me esquecer, mas quando reparo nela dou por mim a pensar no mais importante e como adoro vê-la em mim. 

Foi um momento especial que esta gravado.

Há uma semana atrás fui retocar a tatuagem porque havias pequenos pedaços na linha da lua que estavam demasiado esbatidos. Dizem que o retoque dói mais que fazer a tatuagem, mas no meu caso foi o contrário. Foi um processo tão rápido é natural, senti na mesma o desconforto e um pouco mais de dor nos sítios mais sensíveis. Porém, por já saber como iria ser a dor, acabei por abstrair-me. Desta vez ela aplicou uma película que se for mantida pelos 3-4 dias evitasse o processo de cicatrização inicial (as crostas e a comichão), só que com o calor extremo que esteve a minha pelicula começou a enrolar-se e como é um sitio que sofre muito movimento, acabei por tirar passado um dia. É chato ter as crostas e ter que andar, quase, constantemente a aplicar pomada mas o resultado final vale a pena.

Há um mês fiz o meu segundo piercing, desta vez na língua.

Andava com aquele bichinho de voltar a fazer algo, mas uma tatuagem para além de ainda ser um pouco dispendioso, é duradouro e não tenho aquela certeza ou ideias para fazer outra por enquanto, por isso o piercing era o mais seguro já que pode fechar. Foi uma decisão meio instantâne e de momento.

Desta vez estava completamente normal, sem nervosismo, apenas ao fazer dei pelas minhas pernas a tremerem mas estava consciente que queria. A dor foi menor que a do 1º piercing, a impressão de sentir a agulha a passar na língua é que foi realmente estranha. Para além que cansa, ter que estar aquele tempo com a língua de fora e passado uns tempos os reflexos são difíceis de controlar. Gostei bastante do resultado, só que a cicatrização é a mais dolorosa! A língua incha bastante e demora mais tempo a desinchar do que eles dizem, fica bastante sensível e é bastante desconfortável. Nesse dia por ter ficado tão inchada e ser incapaz de comer alguma coisa para além de liquído e mesmo esses eram dolorosos. Mas supostamente tinha passado o mesmo com o piercing no umbigo, só que já foi à tanto tempo que já não me lembro. Os primeiros 3-5 dias foram realmente muito custosos, as dores ao acordar, a comer, quando precisava de falar mais, ao engolir por ter um objecto estranho, e só me apetecia tirar ao piercing para aquilo acabar, mas acabei por aguentar e pensar que estava giro e no fim ia valer a pena. Só ao fim de uma semana é que começou a desinchar e comecei a conseguir comer comida mais consistente mas com imenso cuidado e devagar para não morder a jóia. A minha fala também ficou um pouco afetada durante a primeira semana, mas ao desinchar voltou ao normal. Ao fim de 2 semanas a língua desinchou quase por completo, ao acordar continuou um pouco grande mas passava rápido, só na parte debaixo é continuou um pouco dolorida por ser a parte mais sensível devido ao ter mais vasos sanguíneos visíveis. Passei a lavar mais vezes os dentes e no fim passar sempre o elixir. Fiquei com a jóia grande um mês,  e até conseguir voltar ao estúdio para trocar porque  o não conseguia desapertar. Por ser tão grande acabo por estar sempre a brincar e torna-se um pouco chato e desconfortável em certas alturas quando estou a comer.

Há uma semana finalmente troquei a jóia e foi um alívio por deixar de ter um pendente na língua, porém por já estar tão habituada parecia que não tinha nada na língua. Não me arrependo propriamente, apesar do processo de cicatrização ser bastante penoso, é um piercing escondido que só sabe quem eu quero.

O meu estilo não é alternativo, muito pelo contrário, acho que até sou demasiado simples e desleixada, muitas vezes. Estou a criar-me ao meu gosto! Enquanto a mentalidade de pessoas não seguir em frente e deixar de lado esterótipos, a sociedade não irá mudar muito e vai haver sempre julgamento. É a minha geração que pode começar a mudar isso, não o faço para promover isso mas porque gosto da imagem e do meu corpo.

É verdade o que dizem que quando se faz um piercing ou tatuagem, muito provavelmente irá voltar-se a fazer outro...

09
Abr17

um quase primeiro dia de praia

bii yue

A seguir a um dia dedicado à mim, até soube bem ter outro dia sossegado e divertido.

Uma visita dos pais, desta vez com a pequena terrorista para quebrar qualquer rotina e dar aquelas risadas por ser uma cachorra turbulenta. Aquelas quebras na rotina, almoçar fora, um prazer gelado e por fim ir de encontro ao ao oceano.

IMG_20170409_154301.jpg

 Andava desejosa de ir experimentar os gelados tradicionais e baratos da "Gelato Davvero Aveiro".

IMG_20170409_163910.jpg

Aquela "felicidade de cão" a passear de carro.

IMG_20170409_162700.jpg

IMG_20170409_164229.jpg

Após muita correria na areia, tornou-se num anjo.

{ ... }

IMG_20170409_155753.jpg

 

Sobre mim

foto do autor

Parceria/Colaboração

contacto: helenabeatriz12@sapo.pt

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Inspiração


Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me