Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

because your smile make me live ♥

forceful, trust, connected & discovering the wonders of the universe ✨

because your smile make me live ♥

forceful, trust, connected & discovering the wonders of the universe ✨

19
Nov21

Masturba-te

alma de bii yue

Toca-te.

Acaricia-te.

Dá prazer a ti mesma.

Navega pelo teu corpo.

Deixa as tuas mãos percorrerem a tua pele, e os teus dedos as tuas curvas, o teu peito, a tua barriga, a tua vulva.

Liberta a tensão no corpo.

Deixa as sensações fluir.

Aproveita cada segundo de prazer.

Não reprimas, deixa vir o que vier.

Orgasma-te, deixa o som fugir.

Sente o pulsar por todo o teu corpo.

O que vier a seguir ao clímax, abraça. Seja um sorriso, seja o riso, seja o contemplar do prazer que ainda flui em ti, seja o choro, seja a inspiração, seja o cansaço, seja o comforto.

Estás a desbloquear-te pelo prazer, pelo sentir, pelo estar presente.

Com música, com cheiro, com textura, com silêncio, com conforto, com suavidade, com intensidade.

É um momento só teu.

01
Out21

Filme ou manifestação de criança

alma de bii yue

Aquele flasback apresenta-se, uma vez mais, na sua vida. Via-se e sentia-se num filme, dos quais imaginava quando era criança. E com este pensamento, a sua vida passa à sua frente.

Quando era pequena, a imaginação era a sua melhor amiga, baseada em livros, filmes e videoclips. E naquele momento percebe que certos momentos foram manifestando-se, apesar de haverem os detalhes soltos.

Incrível e assustador. A mente percorre as alturas que sonhava acorda com cenas que tinha visto, que queria sentir aquilo para fugir da realidade sufocante. Emoções fortes, situações que colocam todos os sentidos em alerta. 

Toda uma complexicidade perante o que era a mente simples de uma criança. De como os eventos se foram desenrolando ao longo dos anos...

Das emoções que retirava do que via. Ficar a chorar até dormir, ter o coração perdido pelas próprias ações, explodir e bater com a porta do quarto, estar a viajar e sentir-se a personagem principal, sair fora da zona de conforto, ter medo de falar e depois ser surpeendida. Do que imaginava antes de adormecer. Ter oportunidades, viajar e conhecer cidades, estabilidade, construir ambientes confortáveis, ser valorizada, unir e construir, ser ela própria. 

O desconhecido, o perigo, o poder, o inacreditável. Tanto a sua mente cavalgava em cenários que misturavam à realidade com a imaginação.

21
Ago21

Abismo

alma de bii yue

À beira das escarpas. No fundo do vale. Olhar para cima e para baixo, mas a dissociar com o ruído interno. O vazio no sobrecarregado de estar sem emoções, querer sentir sem sucesso.

A sensação de voltar àquela terra perdida tão conhecida mas desconhecida. Sem motivação, sem saber como sentir, reagir, processar. Estar sem estar, pela procrastinação, pelo começar e desistir logo nos segundos seguintes.

Muito esforço para o corpo que esta sobrecarregado, no limite do exterior devido ao interior. Estar no limbo, sem conseguir digerir o tempo, perceber as lições sem as emoções, um constante revoltar. Gatilhos, traumas, criança interior, adulta. Intensidade, planos que fogem do controlo perante a fragilidade do emocional e corporal. E mesmo na desconexão ouvir a intuição e deixar fluir, estar e lutar contra a vastidão do inconstante.

Uma gota que faz transbordar, as águas mexem-se para uma enxurrada de sentimentos perante o vale de entorpecimento que controla o corpo. Não é linear, não é certo ou incerto, é a perdição na hora negra da alma. A ilusão cresce: amarras sufocam, corpo letárgico na luz e inquieto na escuridão, clarão ténue e distante, movimento sem sair do lugar, respirar irregular. Sobre si, envolta num nevoeiro denso, brilho inconstante sobre o fulgor de corpos que estão em modo de reajustar, guerreiro pela vida mas entorpecido pela intensidade da mesma.

Sicronicidades que a intuição e alma sabiam, mas que por baixo da camada não revelada, reaparece o desafios chaves que a alma veio para cumprir. E perante o esforço de voltar, mensagens surgem. Eu superior bate palmas, presente fica no vazio a contemplar e agarrar-se aos ensinamentos, a criança pede mais porque só assim é possível continuar.

Até que a ansiedade aparece de mãos dadas com o pânico, situaçoes que saem fora do controlo por toda a desconexão, de esquecer as lições mais simples mas profundamente importantes. De esquecer o caminho percorrido e todo o peso que traz que é preciso controlar, de permtir o ego assumir o controlo ao invês do racional. Não é mais só uma alma solitária, nem uma só estrada. É trabalhar para objectivos comuns, é puxar as crenças para serem trabalhadas e colocar tudo por palavras.

Consciente das feridas, das diversas formas do comportamente humano, das feições que o amor têm, dos traços do ego, dos erros constantes, da fragilidade do ser humano. Trabalho de sombra intenso, lágrimas que aparecem sem aviso levando o corpo a tremer, à dor pedir por sangue, um corpo que entra em letargia de depressão pela responsabilidade dos seus erros. Esperar, ir para dentro para curar, mostrar e agradecer.

 

 

18
Ago21

Memórias perdidas na escrita

alma de bii yue

Destralhar, andar por entre cadernos e livros, encontrar desenhos e palavras escritas de uma adolescente. Tão habituada a colocar certas máscaras para o mundo ao ser redor, mas que carregava tanta dor, revolta e solidão no coração. Ao reler, sentir a dor, a incompreensão, a revolta, os pedidos de ajuda inaudíveis.

IMG_20201003_113322.jpg

Minha querida adolescente, eu compreendo-te. Não imaginas o que o futuro te reserva. Com pedras no caminho, momentos de cair no chão de desespero, mas com tanta emoção e vivências. Vais encontrar as tuas pessoas, vais ter diferentes estágios de viver sozinha, vais ter as tuas noites loucas, vais viajar, vais passar férias como sonhaste. Vais estar sozinha, aprender e crescer com isso. Vais descobrir o amor nas suas diversas formas, vais redescobrir-te. Vais sofrer, vais transbordar de gratidão. Continua a sonhar e a agarrar-te a essa liberdade, porque um dia irá ser tua e não irás acreditar no que vais viver.
Agora, és ouvida. Agora, não estás mais sozinha. Agora, essa dor vai sendo trabalhada para curar feridas. Agora, és valorizada. Agora, és apreciada. Agora, és amada. Agora, mesmo perante outras dores tens ferramentas, porque és mulher lutadora e selvagem. Estás em contacto com a tua criança interior.

04
Ago21

corre para a floresta

alma de bii yue

O que esta cá dentro é um vulcão de emoções

Ir para a floresta, andar, fugir dos trilhos e acabar no seio da natureza. E gritar com todo o ar dos pulmões, sentir o corpo a vibrar com tamanha energia a ser libertada. Exprimir tudo o que vai dentro do peito, tudo o que esta ao nosso redor esta a ouvir sem julgamento.

Dançar. Parar. Sentir. Ouvir o som da natureza e animais ao redor. Tocar o tambor, sentir aquela energia fluir pelo corpo e a sintonia com o que ao redor. 

Deixar as palavras fluir, falar, escrever. Rasgar, queimar e deixar o vento levar. Agradecer aos elementos. Respirar, colocar aos mãos e pés no solo, e estar simplesmente.

E depois voltar a repetir tudo de novo quando for necessário...

23
Jun21

Comigo

alma de bii yue

O que importa é o momento presente. O que faz vibrar em amor. O que traz plenitude para a alma e um sorriso para o corpo. O que traz felicidade e seguir em frente. Aprender, aceitar, valorizar, pausar.

Sozinha, comigo mesma. Momentos de amor comigo própria. Eu com o meu corpo. Eu com a minha a mente. Eu com as minhas palavra. Eu no silêncio. Gentileza com o corpo, calma com a alma, serenidade para com o coração.

A doce. A selvagem. A guerreira. A anciã. A princesa. A feiticeira. A virgem. O sagrado feminino.

Quieta. Com movimento. A escrever. A cantar. A dançar. A fazer uso de técnicas. Alinhada. Centrada.

Respirar. Vibrar. Sentir. Fluir. Descansar. No momento.

c0fb135200214f750b2521e99fb0e990.jpg

06
Jan21

intimidade

alma de bii yue

Chegas e vens-te abraçar a mim. De pé e encostada contra a bancada, apertas o abraço e dizes-me ao ouvido "quero sentir-te". Afastas o meu cabelo e começas a beijar-me o pescoço. Vou ao encontro da tua boca, já com as mãos a explorarem, uma vez mais, e os corpos a crescer em adrenalina. Entre beijos sôfregos e molhados, agarro na tua mão e levo-te para o quarto. Numa tentativa falhada de te atirar para a cama, giras-me e encostas-me contra a parede, agarrando-me uma das mãos. A outra esta sobre a tua enquanto percorres cada curva, cada volumisidade fazendo com que apertes com mais força e me faças gemer gentilmente. 

Viro-me de frente para ti e em segundos roupas são tiradas e ficam os nossos corpos, a sentir o formigueiro de pele com pele. Entre beijos intensos e troca de olhares, obrigo-te a deitares-te na cama. As minhas mãos e boca vão descendo prazerosamente pelo teu corpo na tua tentativa falhada de me manteres colada a ti. Chego as tuas coxas e percorro detalhe marcado na pele levemente com os dedos, olho-te nos olhos sinto o teu corpo estremecer com a mudança de ritmo. Soltas um gemido de prazer e suspiro profundo. 

Antes de conseguir avançar mais a fundo, sentas-te e puxas-me para o meu colo. As tuas mãos correm pelas minhas costas, entranhas os teus dedos no meu cabelo e beijas-me demoradamente. Na perdição de beijos e pele sobre pele, deixo-me ficar na dança de movimentos involuntários. Até que inconscientemente digo em voz alta "intimidade é ser a verdadeira natureza selvagem contigo".

27
Nov20

Desafio: rainy day

alma de bii yue

O ar quente e saturado começa a fazer-se sentir, contrastando com o frio desse dia. As enormes nuvens negras movem-se rápido no céu e ao longe ouve-se o som dos trovões. Ela inspira aquela energia no ar e decide ir preparar-se para a tempestade de final de verão, início de outono que estava a criar-se.

No chão junto à janela, coloca mantas, almofadas, o computador e um livro. Começa a preparar o chá, quando começam a cair as primeiras gotas. Abre a janela e respira aquele cheiro tão bom e recomfortante. A terra começa levemente a ser molhada por gotas grossas que vão aumentando de frequência. O gato vêm enrolar-se nas pernas a observar e uma tentativa falhada de fugir lá para fora.

O chá fica pronto e vai enroscar-se no cantinho que construiu a observar a chuva a cair lá fora. Poucos minutos depois o gato dá as suas voltas e deita-se junto as suas pernas. Naquele ambiente fica a saborear o chá, enquanto os seus pensamentos divagam e ideias para um novo texto iam surgindo. Pega no computador e começa a escrever ao som da chuva no telhado e na janela. 

Embalada pela descargar de adrenalina e o aconchego criado, o corpo começa a ficar pesado e os olhos a quererem fechar. Rende-se ao sono naquele dia de tempestade.

Descobre os outros testemunhos do desafio aqui.

10
Set20

hoje és ouvida

alma de bii yue

E ela via-se mais uma vez de caras com os seus demónios. Não fugiu, ficou ali a olhar-lhes nos olhos. A sentir os triggers, a deixar os traumas vir ao de cima, a gritar internamente, a chorar desalmadamente. As lágrimas carregavam consigo anos de sentir o seu espaço pessoal a ser invadido, a sua voz não ouvida e respeitada, os seus desejos negados. De ser incompreendida ao ponto de colocar uma máscara que nunca foi sua

Foi crescendo, a borbulhar em sentimentos que causaram uma ferida na sua criança, a construir muros de proteção, a utilizar uma máscara que ficou assimilada de que era a sua pessoa. O "problema era ela", daí calar-se, daí guardar tudo para si, daí ficar no seu mundo, daí carregar a dor dos outros e não só a sua. Assustada, sozinha, desamparada, impotente, pequena. Mas não era ela!, é o que foi assimilando, o que via e sentia, o que no pensamento ainda não formado de uma criança fazia sentido, criando uma verdade falsa e crença que ia crescendo.

Lágrimas que correm ... dor e libertação. Tristeza e alegria, clareza no meio de uma tempestade mental e sentimental, sozinha no escuro, dor no coração, leveza na alma. À sua frente, a criança e adolescente, a olharem para a mulher, que lhes têm dado colo, lavada na exposição e vulnerabilidade. 

Choro, respiração, escrita para ajudar a integração. Coragem de enfrentar a sua sombra não reconhecida. Uma dor que percorreu e juntou anos. Um momento doloroso mas que traz consigo a gratidão de se ter permitido...

growing through the internal pain

Time Flys Away ☽ ☾


prazer, entra neste cantinho virtual 💌

2E0A6715
biiyue, sou uma adulta a descobrir como viver a vida.
uso as palavras e imagens para me expressar. a jornada de desenvolvimento e cura pessoal é o que me faz lutar para descobrir do que mais sou capaz.
vai buscar chá ou café, põe-te confortável
se ressoar, sê bem-vind(o-a) e fica o tempo que precisares 🌟
🌈 💮 🦉
conhece o meu trabalho holístico
⬇️
blog:🌛 🌝 🌜

descobre-me

foto do autor

Parceria/Colaboração

contacto: helenabeatriz12@sapo.pt

baú de recordações

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

you're doing great! ♥

vibes ✨

pesquisa e encontra

Instagram

youtube channel

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais de mim no mundo social

Eu Sou Membro

Em destaque no SAPO Blogs
pub