Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

because your smile make me live ♥

so strong, so broken

04.Set.18

Tirei o meu primeiro siso

Este acontecimento passou-se em finais de Julho, mas só agora é que tomei a coragem de vir apresentar este assunto em forma de novo conteúdo. Ou seja, ao longo desta experiência fui gravando e trago-vos agora um vídeo completo de como foi o processo de tirar o meu primeiro siso e a recuperação. Isto acaba por ser a minha versão mais delicada, porque mostro a minha figura maravilhosa de inchaço.

Eu decidi criar este vídeo porque eu não encontrei nenhuma experiência em forma de vídeo no youtube de portugal, apenas do brasil. Apesar de falarmos a mesma língua, acaba por ser um pouco mais reconfortante ver um vídeo de alguém que seja do nosso país. Por isso, aqui fica a minha experiência.

Para mim foi uma experiência que não quero voltar a repetir, apesar de muito provavelmente ter que o voltar a fazer. O meu outro siso, esta completamente deitado, o que significa que o processo de recuperação vai ser pior. 

Antes, tinha falado com várias pessoas que já tinham retirado sisos e as opiniões divergem. Há algumas que é um processo simples e rápido, causa alguma dor, desconforto e inchaço, mas nada exagerado. E outras em que o processo é complicado, envolvendo dor, bastante desconforto e inchaço.

Retirar o dente, foi um processo bastante simples. Enquanto estava a espera da anestesia fazer efeito, puseram-me completamente à vontade, meteram-se comigo por causa da minha tatuagem. Durante o procedimento não senti nada, apenas a força do dentista a retirar o dente aos poucos. Eu levei anestesia local, por isso estive acordada durante todo o procedimento, mas como os olhos fechados a tentar acalmar-me e a pensar que afinal até estava a ser fácil. O quanto estava enganada! No final, estava a sentir-me normal apesar de a minha cara ter começado logo a inchar e até fiquei a falar um pouco com eles, desta vez sobre que material eram feitos os pontos ( se tenho um mestrado na área, há que me manter atualizada ).

Enquanto o efeito da anestesia durou foi bonito, porque assim que começou a passar vi-me num precipício de dor, que não desejo a ninguém. Foram 4 dias horríveis, só me apetecia chorar, mas até isso me fazia dor. Felizmente, a partir do 5º dia comecei a conseguir comer, basicamente já conseguia enfiar metade de uma colher pequena na boca, liquidos e gelado com pedaços de bolacha. A partir daí, fui melhorando e quando fui tirar os pontos, foi uma liberdade para puder voltar a comer comida, sem estar preocupada com os pontos. Ainda me continuou a doer os ossos durante mais uns dias, mas depois a ferida foi sarando e eu voltando ao normal.

Não quero com isto estar a assustar. Como disse, este processo de recuperação varia de pessoa para pessoa! E, infelizmente, somos obrigados a passar por isto para não criar problemas piores maiores ou custar o dobro quando já temos mais uns bons anos em cima.

2 comentários

Comentar post